Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MARCOS 4 NOVEL GAY
DE PAULO FOG
ricardo fog

Resumo:
BEM


               CAPITULO 6


    Bianca volta para o apartamento junto de Gustavo, que prepara uma sopa para a mãe, dobra as roupas que foram lavadas.
- Estou vendo que limpou o lugar?
- Sim, mãe hoje não vou a aula.
- Tudo bem, depois vamos comprar seu uniforme.
- Tudo bem vou pegar o dinheiro que Bruno deixou.
- Não precisa, ele já mandou um zap, depositou um pouco na conta.
- Certo.
- Aliás, o que ele te deu, já gastara com táxi e ainda comprou algumas coisas.
- Sim.
- Fique com o restante.
- Obrigado.
- Agradeça a seu pai.
- Ele não é meu pai.
- Gustavo já estou cansada, você sabe que ele é teu pai.
- Não gosto dele, acredite ele ainda vai ferrar com a gente.
- O que é isso Gustavo, não te crio para dizer essas coisas.
- Só digo a verdade.
- Antes tivesse te deixado com o ...
- Com o Bruno, seria muito melhor.
Bianca olha fixo no filho.
- Faremos o seguinte, se Bruno aprontar qualquer coisas que te cause mau estar, por mínimo que seja eu te mando para o Bruno.
- Sério?
- Sim meu filho.
- Não acredito mais em você.
- Pare com isso, agora vá se trocar, vamos ver teu uniforme.
- Já.
- Sim.
Gustavo segue para o quarto, Bianca pega o celular e vai a janela da cozinha.
- Oi Lurdes.
- Oi Bianca o que houve?
- Preciso de um favor seu.
- Diz ai.
- Vou te mandar uma grana e anota ai uma coisa.
- Sim eu anoto.
- Quero que vá no apartamento de Bruno.
- Ai ficou dificil.
- Por quê?
- Ele se mudou, já faz meses, logo assim que se separaram.
- Sabe para onde foi?
- O porteiro me disse que ele fora para o interior de São Paulo.
- Ah, sei a casa da tia dele, vou te passar o numero dela.
- E ai, o que faço?
- Vou lhe dizer, mais não se esqueça de nada.
- Sim.
Adélia termina de dobrar umas roupas para passar mais tarde quando toca o telefone.
- Oi.
- Oi sou Carmem, uma colega de Bruno ele está?
- Não meu bem, ele esta no trabalho.
- Poderia dizer para ele que eu liguei e retornarei a ligar mais tarde?
- Sim vou dizer.
- Tchau D Adélia.
- Tchau Carmem.
Bruno chega do trabalho e Adélia lhe diz sobre a ligação de Carmem.
- Estranho tia, não conheço e nem me lembro de nenhuma Carmem.
- Será que foi engano, acho que não pois sabia seu nome.
- Se for importante vai retornar a ligar.
- Sim.
Bruno segue para o quarto, pega roupas limpas e vai para o banheiro, após uns 5 minutos sai limpo.
No quarto, ele liga para Marcelo onde papeiam um pouco, logo desligas e fica via facebook a trocar mensagens.
- Bruno é a Carmem no telefone.
- Estou indo tia. Ele desce indo a sala onde atende a ligação.
- Oi.
- Oi Bruno me desculpe, sou eu Lurdes.
- Ah sei, o que quer?
- Preciso lhe dizer algo importante.
- Olhe se for sobre aquela tua amiga, esqueça...
- Gustavo quer morar contigo.
- Como?
- Ele não gosta do Breno, Bianca decidiu que vai manda-lo para ti.
- Olhe Lurdes só para esclarecer eu nunca quis a separação tampouco ficar longe do meu filho.
- Entendo.
- Quando ele vem?
- Ela vai esperar o Breno retornar de uma viagem que fez e dai ela traz o garoto.
- Como sempre, a Bianca toma as decisões piores e depois não sabe como lidar.
- Você não quer ficar com ele?
- Claro que quero é o que mais quero, ele é meu filho.
- Que bom ouvir isso, tem algum numero seu para a gente manter contato fora este?
- Sim, tenho sim, vou lhe passar.
- Obrigado. Bruno passa o de seu celular e do escritório para ela.
Terminada a ligação o rapaz janta com sua tia e decide por dar uma volta por ali, saindo, logo para frente a uma lanchonete e liga para Marcos.
- O quê, um chopp?
- Sim.
- Demorou passa o endereço.
- Ja estou lhe enviando.
Em menos de 20 minutos Marcos esta ali com ele, os 2 papeiam, bebem seus chopp's e decidem ir para um outro local, assim seguem até que por fim terminam no apartamento de Marcos.
- De novo olha onde paramos.
- Vai me dizer que não esta feliz?
- Felicissimo.
Bruno agarra Marcos já o beijando e morde o pescoço de seu bem, Marcos tira sua roupa e também se despe e logo ali nús caem no sofá onde Bruno faz oral em Marcos e logo rola um 69 bem sacana entre eles, com direito a mel no corpo de Bruno, Marcos faz o outro gemer alucinadamente e ja em corpos unidos Bruno sente toda virilidade de Marcos dentro de si, a cada estocada, o jovem grita sendo abafado por beijos e linguas.
O ato segue para o quarto onde Bruno possui a Marcos que demonstra total submissão a seu amor.
- Te amo.
- Eu te amo mais ainda.
Já são 3 damanhã quando Bruno pega um táxi indo para sua casa, Marcos queria que ele ficasse ali até amanhecer mais ainda com tudo que lhe fora dito por te4lefone ele decide que tem de pensar sobre estes acontecimentos, sozinho em seu quarto terá mais discernimento para isto ja que se continuar ali não conseguirá pensar, não neste assunto.


PARANÁ.

Bianca ouve tudo que Lurdes lhe diz por Wats e ali no quarto pensa em como levar o assunto sem criar problemas com Breno.
- Não há como, de um jeito ou de outro vou falar com ele sem cerimônias, será melhor assim.
Gustavo se mexe na cama e ela vai até o garoto, lhe cobrindo e olhando para ele sente lágrimas nos olhos.
- Meu filho se soubesse o quanto eu te amo, você para mim é tudo, não deveria ter abandonado a Bruno.
- Mãe. Gustavo diz sonolento e elas em silêncio o deixa dormir.
Ali na cozinha ela prepara um chá e bebe assistindo a um filme na tv, logo seu celular toca.
- Oi.
- E ai querida, tudo bem ai?
- Sim.
- Ficou treinando?
- O quê?
- Você sabe o quê?
- Olhe eu ja te disse...
- Amor é só mais dessa vez, precisamos de ti.
- Precisamos, quem?
- O pessoal daqui.
- Breno você não voltou com aquela gente?
- Mais essa vez por favor.
- O que você causou Breno?
- Bem depois nos falamos eu chego ai depois de amanhã.
- Vou mandar o Gustavo com o Bruno.
- Falaremos depois.
Bianca tenta dialogar mais impossível ele ja desligara o contato.
- Aquele canalha, não mudou em nada.
- O que foi mãe?
Ali na sua frente, Gustavo de boxer olha para a mãe.
- Arrume suas coisas meu filho você vai morar com o Bruno.
- E você?
- Assim que eu resolver algo aqui, irei para lá e daí você fica comigo se quiser.
- Então eu te espero mãe.
- Não, melhor você ja ir para lá.
- Tudo bem mãe.
- Filho só não quero que esqueça que eu te amo muito.
- Eu sei mãe. Gustavo vai até ela lhe abraçando.

   10092017 ----------------------------------------


Biografia:
escrevo para trazer a tona meus sentimentos anseios desventuras talvez.
Número de vezes que este texto foi lido: 228


Outros títulos do mesmo autor

Contos SUSSURROS 17 TERROR ricardo fog
Contos MARCOS 16 NOVEL GLS ricardo fog
Crônicas O PROFESSOR A LENDA ricardo fog
Contos MARCOS 15 NOVEL GLS ricardo fog
Contos SUSSURROS 16 TERROR ricardo fog
Contos SUSSURROS 15 TERROR ricardo fog
Contos MARCOS 14 ricardo fog
Crônicas AGORA SIM 1 ricardo fog
Crônicas A REAL SITUAÇÃO ricardo fog
Contos MARCOS 13 NOVEL GLS ricardo fog

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 63.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 182584 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 146704 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 146191 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128154 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 67233 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 64090 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 58310 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 57563 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 57294 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 53381 Visitas

Páginas: Próxima Última