Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A relação ser humano/robô
Vander Roberto

A robotização é algo evidente no mercado mesmo que sejam em trabalhos pontuais. Tendência nos próximos anos é o crescimento de tecnologias voltadas para esta área em diversos setores. O uso da Inteligência Artificial (IA) associada a Internet das Coisas (IoT) juntamente com a Computação em Nuvem poderá promover questões profundas no tratamento desta relação entre ser humano/robô.

A primeira delas é saber até que que ponto o ser humano poderá ser substituído por um robô e qual seria a relação entre ambos dentro do espaço corporativo. Neste sentido é preciso entender que não é um simples robô com ações repetitivas e sim algo capaz de adquirir informações e adaptá-las em seu processo de trabalho, ou seja, o chamado aprendizado de máquina.

Neste momento, pessoas podem estar perguntando se haverá uma garantia de trabalho futura ou o que fazer para manter-se empregado. A resposta é clara: readaptação com novos aprendizados para novas funções demandantes. A tecnologia está aí e ela não será desativada mesmo que problemas evidentes sejam expostos. Qual atitude, então, deverá ser tomada? Voltar para os assentos universitários, entender esta tecnologia e usá-la para seu benefício, adaptando-a ao seu mercado.

Vale lembrar que há limites neste processo de aprendizagem da máquina. Caberá uma Comissão de Ética Global definir até onde a tecnologia avançada poderá atingir, evitando um domínio total de reconstrução da máquina por si só, quais setores poderá ser feito e até que limite este aprendizado de máquina deverá atingir com outros recursos computacionais supra citados. Cabe dizer que existe a questão íntima humana e a tecnologia já entrou em todos os cômodos da casa. Tudo isso precisa ser regulado impondo limites. O certo é que o ser humano deverá ter o controle deste processo todo.

A tal "sociedade do ócio", tão falada, não funcionará dentro do sistema capitalista atual. O Capitalismo terá que ser reformulado ou deixará de existir ao longo do tempo pelos altos custos desta sociedade ociosa. Isto será objeto de inúmeros trabalhos científicos que analisarão mais detalhadamente se tal convivência será possível. Este público dito "ocioso" terá que desenvolver algo para ampliar o nível da tecnologia vigente ou teremos uma redução extrema da população mundial com controle de taxa de natalidade para adaptar-se às novas demandas deste tempo.

Como ficaria, então, o cafezinho durante o trabalho com dois robôs ao seu lado? A questão emocional e subjetiva pesará ou não? Toda a arquitetura deste projeto e seus devidos processos terão que ser estudados para não criarmos possíveis sinais angustiantes e até depressão. Imagine uma mulher numa loja de roupas sendo atendida por um robô. Por mais adaptável que seja, a relação de espontaneidade não é a mesma, se fosse com outra mulher atendendo. A discussão é longa e caberá análise para cada setor ao longo do tempo. Estamos engatinhando nesta discussão mundial.

Vander Roberto é Analista de Sistemas e Pós-Graduando em Engª de Software.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 670


Outros títulos do mesmo autor

Artigos A relação ser humano/robô Vander Roberto
Artigos Amizades online Vander Roberto
Contos Café e bom papo Vander Roberto
Artigos Tirando sonhos do papel Vander Roberto
Artigos O trabalho do Analista de Sistemas Vander Roberto
Artigos Como ler um material técnico? Vander Roberto
Artigos A importância do Engenheiro de Software Vander Roberto
Contos O Cerco de Piratininga Vander Roberto
Contos Campos de Piratininga Vander Roberto
Artigos Pontos da cidade de São Paulo para aproveitar Vander Roberto

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 16.


escrita@komedi.com.br © 2022
 
  Textos mais lidos
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 56662 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 56291 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 56112 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 55011 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 54948 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 54887 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 54558 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 54353 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 54068 Visitas
Amores! - 53370 Visitas

Páginas: Próxima Última