Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
VOCÊ e EU
Tânia Du Bois



“... se você for retirada / do interior desta ostra / Que sou eu / Que seria eu? / Meu mundo quebrado / Não mais haverá / Razão para que eu viva / Pois a partir do dia em que conheci você / Meu mundo passou a ser seu...”
(Amir Carlos)

     Entre você e eu se levanta um muro de saudades, e somente nós podemos nos dar ao “luxo” da renúncia quando nada dizemos. Dessa vez, a voz metálica diz adeus. Segundo Ricardo Valverde, “Você e eu //...você me apareceu / ...um sentimento nasceu / ...de repente você desapareceu / os meus telefonemas não atendeu / as minhas cartas não leu / e nem mais escreveu / porém aqui estou eu / de coração aberto esperando para continuarmos / aquilo que começamos / você e eu...”
     Sua falta me alucina na bendita solidão que me funde na saudade. Folhas ao vento o chamam e eu me refugio nas lembranças e abraço a sua ausência. Pedro Du Bois revela, “ver o momento de dor / no olhar de quem perdeu / a hora de amar e passará a vida / procurando em cada gesto, / palavra e movimento...”
     À noite, meu pensamento se cruza com pesadelos, que se aprofundam nas lembranças, como se fossem a alegria saudosa em perfeita desordem, igual a um livro de vento sem palavras e folhas sem asas, apenas o sentimento da sua ausência, como em Patrícia Hoffmann, “...vulto complexo, / no espelho da alma / o teu reflexo, / sempre ausente...”
     Nos sonhos, venço o muro das lamentações e encontro dentro de mim a sua memória e assim não me envergonho do sentimento que nutro por você. Essa memória cobre a noite em desamor e eu invento razões para não esquecê-lo, porque vejo seu rosto em perdões e guardo segredo.
      Seus braços permanecem fechados, fico angustiada e invento sua volta ao meu desvalido coração que sopra a saudade em eco, por onde me perco em sonhos na hora em que decifro o seu olhar; nas palavras de Lima Coelho, “...Extremas saudades! tristezas que não se acalma, / Resumo doce e amargo de um sofrimento, / que me faz meditar, a todo momento.”
     Penso em nossos momentos e sinto seus beijos em meus lábios e o meu rosto marcado diz o quanto mais gostaria de lhe amar; então, insisto em ouvir a voz do coração: não seremos um do outro. Perco-me em palavras no eco escuro e as noites se tornam de insônias. Busco desvendar o segredo através do vento que me traz a triste verdade e decifra as lembranças do que foi o nosso amor; misteriosamente, renunciamos um ao outro: você e eu? O poeta Carlos Pessoa Rosa retrata, “... uma sensação de ausência presente, de algo ter carregado de nossas mãos, para se despedaçar no chão.”


Biografia:
Pedagoga. Articulista e cronista. Textos publicados em sites e blogs.Participante e colaboradora do Projeto Passo Fundo. Autora dos livros: Amantes nas Entrelinhas, O Exercício das Vozes, Autópsia do Invisível, Comércio de Ilusões, O Eco dos Objetos - cabides da memória , Arte em Movimento e Vidas Desamarradas.
Número de vezes que este texto foi lido: 50


Outros títulos do mesmo autor

Artigos RODA VIVA Tânia Du Bois
Artigos Próxima conquista: CONVERSAR Tânia Du Bois
Artigos VOCÊ e EU Tânia Du Bois
Artigos VIVER COM ARTE Tânia Du Bois
Artigos O REGRESSO Tânia Du Bois
Artigos A ESQUINA Tânia Du Bois
Artigos A LEMBRANÇA Tânia Du Bois
Artigos A COR do INVISÍVEL (I) Tânia Du Bois
Artigos A Realidade Como Vício Tânia Du Bois
Artigos TRANSGRESSÃO Tânia Du Bois

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 294.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
Amei! Que droga! - Fabiano Vaz de Mello 207539 Visitas
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 182003 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 141584 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 141480 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 127669 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 66749 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 58363 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 56554 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 56430 Visitas
Entenda de uma vez por todas o Hino Nacional - Fabbio Cortez 56168 Visitas

Páginas: Próxima Última