Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A negação da verdade conduz à negação da vida
Flora Fernweh

De acordo com Galileu Galilei, “A verdade é filha do tempo, e não da autoridade.” Tal afirmação enfatiza a ideia de propriedade acerca dos fatos que são manipuláveis em benefício próprio, por parte de um seleto grupo social. De modo análogo, persiste na sociedade brasileira contemporânea, a imparcialidade em relação à veracidade do conhecimento científico. A partir dessa problemática, observa-se que o negacionismo entre os cidadãos brasileiros, gera impactos incalculáveis e configura-se como um fenômeno indissociável das estruturas de poder.

Em primeiro plano, convém ressaltar que na área da saúde, os efeitos da desinformação são permeados por disputas políticas e pela disseminação de superstições. Um dos responsáveis por induzir boa parte do mundo a adotar uma postura nocivamente cética, foi o britânico Andrew Wakefield, o precursor do antivacinismo. Outrossim, as ondas de desinformação costumam se intensificar em meio às crises e tribulações sociais, uma vez que a atitude de ignorar os fatos é considerada cômoda. Nesse sentido, pode-se inferir que o ato de negar é uma estratégia de defesa, sendo inclusive propagado por grupos de forte identidade ideológica.

Ademais, se estabelece como efeito do negacionismo, o questionamento de ideias que já foram extintas no passado por não disporem de embasamento científico. Portanto, é nítido o retorno de doenças já erradicadas ou em situação de controle. Como exemplo, pode-se citar o alcance do surto de AIDS na África do Sul no início dos anos 2000, que segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), concentrou no continente, 20% de todos os infectados do planeta. Tais estatísticas demonstram as implicações da ignorância sobre a gravidade do problema, que podem ser verificadas de forma semelhante no Brasil, com os recentes surtos de sarampo.

Diante de uma conjuntura marcada pelo descaso com as informações comprovadas e com as verdades científicas, é imprescindível que o Governo Federal, importante aparato administrativo, em parceria com Instituições como a Fiocruz, invista no desenvolvimento científico em maior escala nas universidades, por meio da emissão de verbas para estudos, campanhas e projetos. Com a finalidade de fornecer metodologias para impedir teorias conspiratórias, bem como elucidar fatos, buscando atingir e informar as classes sociais mais vulneráveis ao negacionismo científico. Assim, por meio da consolidação do pensamento crítico, torna-se possível uma transformação positiva nos mais variados âmbitos.


Biografia:
Sobre minha pessoa, pouco sei, mas posso dizer que sou aquela que na vida anda só, que faz da escrita sua amante, que desvenda as veredas mais profundas do deserto que nela existe, que transborda suas paixões do modo mais feroz, que nunca está em lugar algum, mas que jamais deixará de ser um mistério a ser desvendado pelas ventanias. 
Número de vezes que este texto foi lido: 46823


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Psicanálise em versos Flora Fernweh
Haicais Haicando Flora Fernweh
Crônicas O Futuro 4.0 Flora Fernweh
Artigos A questão indígena no Brasil Flora Fernweh
Artigos Pluralidade familiar no Brasil Flora Fernweh
Poesias Olhos pesados Flora Fernweh
Poesias Traição Flora Fernweh
Crônicas Chat anônimo Flora Fernweh
Poesias Cons(ciência) Flora Fernweh
Poesias Recesso Flora Fernweh

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 245.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 49461 Visitas
Amores! - 49130 Visitas
Faça alguém feliz - 49122 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 48918 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 48864 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 48863 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 48696 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 48686 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 48636 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 48566 Visitas

Páginas: Próxima Última