Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Aviso prévio
Flora Fernweh

No dia em que você despertar e perceber que nada disso importa nem nunca importou, já será tarde demais.
Doerá pensar que você lutou durante toda a vida para chegar onde hoje está, e perceber que a esperança de um dia alcançar seu objetivo era a sua felicidade. Mas agora que conseguiu, resta suportar a frustração e a monotonia triste dos dias iguais, com uma fé transcendental que se confunde com expectativas da tradição.
Mas o que eu posso fazer, se quem sabe, você será feliz assim mesmo?
Quem sou eu para ditar a forma como você deve conduzir seu viver?
Apenas acredito, com meu coração que vive inflamando e vive para flamejar, que a saudade baterá e baterá na sua porta dura que um dia esteve aberta para um amor que você se esforçou para esquecer. Quem opta por viver na reclusão de uma intelectualidade abstrata e pouco empírica, tem algo guardado dentro de si, que gostaria muito de se desprender. Quem anseia por uma vida cheia de afazeres, sem a angústia do tédio em uma tarde de domingo, não pode suportar brechas para que algo emerja daquilo que parou no tempo em algum lugar de seu ontem.
De que vale tanto esforço e tanto sentimento reprimido, se viver se resume sobretudo a amar?
Como viver assim, se orgulhando de defender dogmas e certezas absurdas?
Eu bem sei que a dúvida não é uma condição agradável, muito menos quando a principal pergunta nos é desencorajada por uma vida que somente nos faz enxergá-la como prova para algo maior e imaterial que pode existir tanto quanto não pode.
Mas viver é um processo que se aprende. Sobretudo, com as dores e egoísmos das teimosias arraigadas. As vezes é preciso sofrer com surpresas no caminho, para então visualizarmos com maior clareza, o apoio que tivemos em nossa trajetória e que pouco soubemos valorizar. No fundo, eles atribuíram o sentido mais grandiso dessa jornada.
A decisão é sua, mas ninguém pode ser racional o tempo todo. As paixões são insistentes e raramente desvencilháveis. A dualidade do ser humano é reflexo do equilíbrio entre as forças de naturezas distintas que nos moldam, queiramos ou não. Você não é exceção, mas você só volta quando os extremos se manifestam: ou no desejo incofessável, ou na solidão carente.
Apenas quando aprenderes que o melhor retorno é aquele cuja constância emana paz de espírito, companheirismo e compreensão, é que terás aprendido o verdadeiro significado de eternidade. Mas ainda melhor que retornar, é jamais abandonar.
A vida é mais curta do que imaginamos, muito pequena para ser preenchida com pequenas coisas, e é difícil identificar algo pelo qual realmente valha a pena se entregar. Em um instante ela passa e não nos damos conta do tempo que já se foi, nem sabemos se estaremos prontos para o que virá, mas quando se tem um parceiro de vida ao seu lado, tudo se torna mais claro, suave e belo, nunca se esqueça que é apenas com o peso da falta que sentimos a importância da presença.
Não permita que seu horizonte se reduza a somente aquilo que você quer ver, não julgue os outros que não compactuam com suas crenças, nem desacredite no amor sólido e verdadeiro que pode nascer, crescer e frutificar entre duas pessoas, aquele que permanece gravado na alma para sempre, imutável, inabalável e inquebrantável.


Biografia:
Sobre minha pessoa, pouco sei, mas posso dizer que sou aquela que na vida anda só, que faz da escrita sua amante, que desvenda as veredas mais profundas do deserto que nela existe, que transborda suas paixões do modo mais feroz, que nunca está em lugar algum, mas que jamais deixará de ser um mistério a ser desvendado pelas ventanias. 
Número de vezes que este texto foi lido: 35367


Outros títulos do mesmo autor

Haicais De leite Flora Fernweh
Crônicas Livro e banho Flora Fernweh
Artigos Empreendedorismo e mobilidade social Flora Fernweh
Crônicas Angústia de escritor Flora Fernweh
Artigos Autossuficiência na produção de vacinas Flora Fernweh
Artigos O Homem cordial pandêmico Flora Fernweh
Crônicas A Senzala persiste Flora Fernweh
Artigos A produção de alimentos ainda nutre desigualdades Flora Fernweh
Artigos A negação da verdade conduz à negação da vida Flora Fernweh
Artigos A reforma agrária em questão no Brasil Flora Fernweh

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 228.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Se eu pousar no teu peito... - johnmaker 46437 Visitas
A Sombra e a Escuridão - johnmaker 44356 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 43879 Visitas
A Profecia Lírica Do Fim Do Meu Tempo - johnmaker 43746 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 43745 Visitas
O Cônego ou Metafísica do Estilo - Machado de Assis 43740 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 43738 Visitas
Arrastando uma asa... - johnmaker 43736 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 43733 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 43727 Visitas

Páginas: Próxima Última