Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Verme Enfermo
Bia Nahas

Num dia qualquer desses,
eu acordei
me sentindo estranho
como se fosse diferente
e como se não fosse mais aquela criança
Só com olhar de esperança.

Acordei num dia desses
sem braços nem pernas
sem crânio nem bunda
sem tronco nem bacia
sem língua nem orelhas
sem pulmão nem coração...

Num dia desses,
tornei-me pequeno,
apequenei-me na minha dor;
tornei-me um verme,
Renunciei-me de ser pessoa;
tornei-me desumano,
rejeitei-me de ser quem sou.

Tornei-me um verme
Despersonalizei-me
Desumanizei-me
Sem sentimentos,
sem vontades,
Sem desejos,
Sem medos,
Desfiz-me.

Num outro dia daqueles,
a pessoa acordou.
Refiz-me!
Personalizei-me.
Tornei-me grande.
Engrandeci-me.
Exaltei-me.
Pareceu que existi
ainda rejeitando-me.

Num dia daqueles,
Chorei
e gritei,
Mas ainda assim, tinha esperança
de que a criança
ainda existia
porque minhas emoções
embora descontroladas eu sentia...
Parecia que vivia
ou que sobrevivia...

E ia assim...
Num ciclo interminável,
Num dia, verme
Que não respira.
Noutro dia, pessoa
que chora e grita,
Via natural
como de um habitual
animal
sobrenatural,
especial,
surreal
de sobreviver entre o
Desfazer-se
E o refazer-se.

E nesse ciclo de dias
desses e daqueles
intermináveis,
insuportáveis,
indecifráveis,
bipolares,
lunares,
solares,
eu não sabia mais
quem eu era...


Biografia:
Oi, gente! Sou a Bia. Tenho 22 anos. Moro em São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. Quem quiser me conhecer, será um prazer. Mande um e-mail que eu respondo. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 105


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Um Cara Na Portab Bia Nahas
Poesias No Tengo Más (espanhol, português e inglês) Bia Nahas
Poesias Ilusão Estúpida Bia Nahas
Poesias Doida por Você Bia Nahas
Poesias Verme Enfermo Bia Nahas
Poesias Uma Palavra Secreta Bia Nahas
Poesias Barco à Deriva Bia Nahas
Poesias Ao Som do Tango Bia Nahas
Poesias Quarto Escuro Bia Nahas
Poesias Invisível Fantasma Bia Nahas

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 345.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69551 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55949 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48664 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44683 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44322 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43941 Visitas
viramundo vai a frança - 43373 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43298 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41952 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41578 Visitas

Páginas: Próxima Última