Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Rafaela
Carolina Cortez

Oi, meu nome é Rafaela! Me casei com Olavo quando tinha mais ou menos uns 25 anos. Ele era um homem descendente de árabe, muito bonito e apaixonante.
Enfim, casamento perfeito e vida promissora, pois, assim que nos formamos em direito, nos casamos e fomos trabalhar no escritório de advocacia do seu pai.
Meu sogro era muito rico, ele mexia com direito tributário.
Assim como qualquer casal recém formado, tínhamos vários planos em comum.
Até que um dia briguei com meu marido dentro de seu futuro escritório, porque não estava de acordo com a linha de trabalho que o Olavo estava adotando.
Com a cabeça quente, decidi então sair e dar uma volta rumo a casa da minha mãe.
No caminho, por coincidência, encontrei minha mãe de carro. Então, ela me parou e me perguntou o que eu fazia por aqueles lados.
Resolvi contar tudo a ela em prantos.
Como seu coração materno falou mais alto, ela resolveu ir tirar satisfação com Olavo, sendo que o mesmo quase me agrediu em seu escritório.
Resolvi ficar em sua casa para descansar um pouco.
Chegando na recepção, o porteiro não estava lá e sim, alguns homens ,os quais estavam cantando uma música que me remeteu a minha adolescência.
Isso me agradou, mas não deixei de os achar estranhos.
Nisso desceu meu sogro. Ele olhava para mim com um olhar de amparo, como quem diz " eu sei que meu filho está aprontando com você!".
Bom, achei estranho ele estar no prédio da minha mãe, mas , tudo bem! Resolvi subir.
Quando entro no elevador, entra junto comigo um dos homens da recepção. Quando, de repente, ele aponta uma arma para mim e diz para irmos para o salão de festas na cobertura do prédio. Fiquei desesperada!
Chegando lá, para minha surpresa, reencontro o meu sogro.
Me senti muito pressionada e ,então, pedi para que ele me ajudasse no divorcio com o Olavo.
Quando ,de repente, o homem vem em minha direção querendo me atacar.
Meu sogro entra em minha frente para me defender e leva um tiro no rosto.
O desconhecido sai as pressas e eu entro em pânico gritando por socorro.
Logo em seguida, entra a Isaura minha cunhada limpando o rosto de seu pai.
Os dois se levantam, se aproximam de mim com um abraço e gritam com alegria " Feliz aniversário, Rafa! Isso é uma pegadinha!"


Biografia:
Sou Carolina e escrevo, pois isso faz bem para minha mente e alma. Tenho um blog , seu endereço é entendacomoquisercarolcortez.blogspot.com e mail:cmscortezmi@gmail.com abç
Número de vezes que este texto foi lido: 33760


Outros títulos do mesmo autor

Contos A abóbora de Manu Carolina Cortez
Contos Por amor, fiz um pacto com o Diabo Carolina Cortez
Contos Trânsito Carolina Cortez
Artigos Reciclagem Carolina Cortez
Contos Direito à um nome Carolina Cortez
Artigos Guilhermina Carolina Cortez
Artigos Amor, estranha lágrima Carolina Cortez
Artigos "Enta" Carolina Cortez
Contos Rafaela Carolina Cortez
Artigos "Fome de que?!" Carolina Cortez

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 56.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 34028 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 33991 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 33976 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 33973 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 33970 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 33960 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 33956 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 33953 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 33949 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 33947 Visitas

Páginas: Próxima Última