Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Viés de Autoridade
Rafael da Silva Claro


Eu já fui demitido, com aviso prévio, tudo certinho, quando eu fiz por merecer nada menos que a forca ou a guilhotina. Porém, no currículo, várias pessoas colocam como motivo de demissão: reestruturação da empresa. Lógico que a possível contratação é negada com uma leitura um pouco mais atenta ao papel mentiroso. Provavelmente, muitos lançavam mão desse subterfúgio. O Inglês é um, também muitas vezes falso, “Intermediário” ou “Fluente” que poderia ser desmascarado ao pedir um lanche no McDonald’s.

Aquele que seria o novo ministro da Educação (não empossado), Carlos Alberto Decotelli, resolveu dar uma “turbinada” em seu currículo. O upgrade consistiu em: doutorado em Rosário, Argentina, pós-doutorado em universidade alemã e plágio na dissertação do mestrado na FGV. Mas não é só isso! Demonstrando compulsão, uma ligeira, oportuna e derradeira alteração: ministro da Educação, por que não?

Joana D’Arc Félix de Sousa ficou famosa por ter concluído pós-doutorado em Harvard. A história de superação era bonita (iria virar filme). Só que quem achou essa história bacana, foi enganado. O diploma era tão falso quanto uma cédula de três reais.

Ela não poderia ficar de fora. Dilma Vana Rousseff é mestre (ou mestra) em “Conto do Vigário”. Ela conseguiu, no papel, passar por mestre em teoria econômica e doutoranda em economia monetária e financeira pela Unicamp. Com essa cascata ela conseguiu ser “presidenta”.

Essas falcatruas revelam o fetiche brasileiro por títulos e diplomas. O papel ainda vale mais que o conhecimento, resultado de um país cartorial e burocrático.

Eu poderia alterar, fortificando com Biotônico Fontoura, meu diplominha da escolinha Sol Encantado. Na Praça da Sé, eu consigo “tunar” minha precária formação com um doutorado em Engenharia Aeroespacial. Isso pode me qualificar para o Ministério das Ciências e Tecnologia ou facilitar meu ingresso à cadeia por falsidade ideológica. Eu ainda prefiro acreditar que fui longe demais quando colei na prova de Matemática.


“A mentira pode te levar até onde você quer,
mas não deixa você permanecer lá por muito tempo”
Desconhecido


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 33839


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios Eis o malandro na praça outra vez Rafael da Silva Claro
Crônicas São Paulo 467 - “Non ducor, duco” * Rafael da Silva Claro
Ensaios O Novo Normal Rafael da Silva Claro
Ensaios Guia Politicamente Incorreto da Pandemia Rafael da Silva Claro
Ensaios Na pressão Rafael da Silva Claro
Ensaios Nadando de braçada Rafael da Silva Claro
Ensaios Dois Papas Rafael da Silva Claro
Ensaios O Clarividente Rafael da Silva Claro
Ensaios Polícia e ladrão Rafael da Silva Claro
Crônicas Retrospectiva 2020 Rafael da Silva Claro

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 86.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 56372 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 46850 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 44290 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 43210 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 42613 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 42492 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 42416 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 42085 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 42020 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 41998 Visitas

Páginas: Próxima Última