Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Alicelândia
Carolina Cortez

Parei no tempo ou o tempo,

com suas circunstâncias, me parou.

Tenho idéias maravilhosas que não são

além de sonhos que se evaporam com traumas do passado.

É como se fosse uma areia movediça, cujo resultado

já se sabe, ou seja, o fim.

...O fim de uma história que teve seu começo,

mas não seu meio.

Sou uma deficiente no quesito de enredo.

Meus anticorpos são falhos, não consigo me jogar, o medo me domina.

Quando se é jovem, tudo é Alicelândia.

Mas, com a Terra girando constantemente diante de seus olhos,

senti vontade de desacelerar e se eu não acreditava em Deus,

passei a implorar que Ele existisse e a torcer que o mesmo fosse do bem.

Meu coração avoado virou pedra, de pedra, ficou mole,

até que um dia, fatalmente, irá furar.

Minha sensibilidade já não quer mais discussões baratas,

pois sei que não se pode mudar as pessoas,

quanto mais o mundo, do qual,

eu, infimamente percebi que faço parte.

Portanto, limito me à apenas fazer a minha parte.

Passo a adotar a palavra resguardo de quase tudo que não me agrada.

Não sei até agora se isso é egoísmo

ou se é vontade de ter paz, mais do que razão.

Percebi que a vida é como uma relação sexual, não é à toa que

ela é gerada deste ato, ou seja, seu começo pouco se sente,

chegando no ápice da adrenalina e finalizando em sua exaustão.

Meu corpo, aos poucos, volta a ser frágil como a de uma criaturinha.

E a minha Alicelândia volta a me mostrar um outro mundo,

só que acompanhado de minha bagagem sabendo dos perigos e

de minhas limitações.

O que me resta?! Há! É caminhar, continuar caminhando cada vez mais devagar

e encarando o medo de um dia o fim chegar.


Biografia:
Sou Carolina e escrevo, pois isso faz bem para minha mente e alma. Tenho um blog , seu endereço é entendacomoquisercarolcortez.blogspot.com e mail:cmscortezmi@gmail.com abç
Número de vezes que este texto foi lido: 267


Outros títulos do mesmo autor

Contos Liberdade vem à cavalo! Carolina Cortez
Frases Proporção Carolina Cortez
Contos O abajur bege Carolina Cortez
Contos Tico Carolina Cortez
Artigos Triste, né?! Carolina Cortez
Contos Miau! Carolina Cortez
Artigos Alicelândia Carolina Cortez
Contos Qual é o limite do amor?! Carolina Cortez
Contos Ellen Carolina Cortez
Artigos Que Natal! Carolina Cortez

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 27.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 62435 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53898 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42880 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39937 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 39616 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 37791 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 36951 Visitas
Amores! - 34994 Visitas
Desabafo - 34538 Visitas
Faça alguém feliz - 32955 Visitas

Páginas: Próxima Última