Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Literatura eletrizante!
Caliel Alves dos Santos

Resumo:
Conheça um novo gênero de literatura fantástica e ainda de quebra uma super antologia.

Não conheço ninguém que já tenha tido a honra de ter um gênero literário inspirado em seu nome além de Nikola Tesla. O engenheiro elétrico e inventor nasceu na Sérvia, em Smiljian, no ano de 1856. Devido as suas grandes contribuições científicas e teorizações acerca da energia elétrica, acabou despertando os escritores de ficção para a escrita de histórias que englobassem a relação da sociedade com a energia elétrica.
     Meu primeiro contato com o gênero Teslapunk veio com uma antologia organizada pelo Maurício Coelho, prolífico escritor e tradutor, além de antologista. Assim como outros subgêneros da ficção científica a exemplo do steampunk, dieselpunk, solarpunk e o famoso cyberpunk, as narrativas se desenvolvessem explorando a interferência da tecnologia na vida humana, muitas vezes, de modo negativo.
     Em mais uma antologia do selo Cavalo Café, a obra Teslapunk: Tempestades Elétricas, Maurício Coelho acertou a mão escolhendo dez contos para participar de mais uma antologia, sendo o próprio organizador um fã da temática e publicando também um conto. A Editora Porto de Lenha trouxe uma ótima edição, tem orelhas, ilustração de Rafael Danesin, papel do miolo amarelado, ilustrações internas, página de abertura com fotos e biografia dos autores, prefácio e posfácio. O que faz do livro um show de editoração.
     O prefácio é escritor pelo Prof. Dr. Alexander Meireles da Silva. Professor da UFG, mestre e doutor em Literatura. Aqui ficamos sabendo um pouco mais sobre a origem do gênero literário e sua relação com a produção contemporânea. O Teslapunk se insere nas propostas punk de contestação, mas não deixa de ser um tipo de Retrofuturismo. Além disso, vemos a influência de Tesla na cultura pop.
     O primeiro conto da antologia é o mesmo do ilustrador, Tunguska, 30 de junho de 1908. Já li um outro conto do colega escritor numa antologia de cyberpunk. O texto investe muito na metaficção, ou seja, você obrigatoriamente deve ter muita leitura anterior para entender. Para mim, não foi difícil pegar as referências, mas o leitor médio não vai pescar. Não darei spoilers. O conto só peca nisso mesmo, merecia mais páginas.
     O conto seguinte é o trabalho de estreia do Gabriel Mascarenhas, é o melhor da antologia, na minha opinião. Teletransfoto traz um clima de ficção policial dentro de uma história Teslapunk. O conto é tão bom que você sente uma nostalgia, você se sente transportado para as antigas narrativas Pulp Fiction, quando talento e originalidade eram essenciais para se contar boas história. Parabenizo ao autor, foi genial.
     Pedro Graeff nos traz um Teslapunk e narrativa histórica, uma mistura que casou muito bem em Guerra Fria. Através de uma ação cotidiana, memórias de guerras travadas a muito tempo são destrinchadas. O uso da energia elétrica como força bélica Segunda Guerra Mundial mudou as relações beligerantes. Como estudante de História eu curti esse conto demais.
     Armistício de Sangue é escrito pelo Daguito Rodrigues. Além de escritor, o autor é repórter e roteirista. Algo que influenciou bastante seu conto. Foi o segundo que mais gostei. Vi aqui uma contestação política e um questionamento existencial ousado e que faz muita falta nas produções de hoje. Aqui, um policial está tentando dar conta do salvamento de reféns numa faculdade, mas nada será o que você pensa.
     João Augusto de Nardo é um escritor de terror sem igual. É editor da Revista Aterrorizante. Em seu conto Barracão 13, temos uma narrativa muito curta, mesmo em primeira pessoa, senti que faltou explorar mais. A história gira em torno de um rebelde que acaba descobrindo planos do governo que incluem poderosas máquinas assassinas. Caio Fraga traz um conto interessantes, com direito a viagem no tempo e tudo mais. O segredo do tempo vai te parecer confuso até o fim. Mas quando chegar lá, o autor vai te surpreender.
     Raios e escuridão é o conto do Adnelson Campos. Flerta bastante com o paranormal. Até o fim da história não sabemos quem influência a mente de Tesla em suas criações, o que nos faz pensar quais seriam as consequências direta desse contato. Jonnata Henrique é poeta e contista de mão cheia. Aqui ele misturou Teslapunk com faroeste. No conto a Centelha de Zeus, faroeste em Oeste Rochoso traz a mobilização de uma cidade inteira atrás de um estranho artefato que pode gerar energia elétrica ilimitada.
     B. B. Jenitez é um autor que eu já conheço da Revista Somnium. Seus contos sempre tem um quê de narrativa experimental. Eu gosto muito das suas propostas narrativas. É inspirador como a forma do conto altera a nossa percepção dos acontecimentos da narrativa. No conto Passaporte para Magônia, escritos apócrifos de Tesla revelam experiências únicas e que evidenciam contato com formas de vida não humanas.
     O conto que publiquei nessa antologia, minha estreia no gênero Teslapunk foi uma história ambientada num Brasil em plena ditadura, onde energia elétrica é usada como forma de controle e segregação da população. Em Dançando sobre as faíscas, Watts é um homem que está adentrando um terreno perigoso: o do traficante de energia. Mais seus objetivos vão muito mais além da necessidade energética.
     O conto do organizador Maurício Coelho traz várias questões à tona, dentre elas as criptomoedas e a questão da imigração ilegal. Cidade Luz se passa em Belém do Pará, o protagonista Plínio contata o angolano Lévy para executar um roubo a criptomoedas. O imigrante até tenta se desvencilhar da proposta, mas o outro é mais insistente. No fim, o roubo ocorre com graves consequências para um deles.
     O posfácio é escrito por um autor da velha guarda, o Prof. Dr. Edgar Indalecio Smaniotto. Antropólogo, filósofo, e ainda mestre e doutor em Ciências Sociais. Pesquisador de diversos aspectos da ficção científica como o transumanismo. Aqui conhecemos um pouco mais sobre as origens de Tesla e sobre a ciência acerca da eletricidade. Aspectos de sua psique e de sua vida são importantes para entender e até produzir ficção no Teslapunk.
     Com todas essas informações, esse livro se torna obrigatório em sua coleção. Além da leitura de onze conto incríveis, você conhece um pouco sobre a biografia de um grande cientista moderno, um novo subgênero da ficção científica, tudo isso num único livro com edição pra lá de ótima. O Maurício além do talento é muito eficiente e talentoso, gostei de trabalhar com ele nessa antologia.

Para adquirir o livro acesse:
http://portodelenha.com/livraria/conto/85-teslapunk.html


Biografia:
Comecou a escrever depois de um concurso em sala de aula. Dois anos depois ele publicou seu primeiro livro.
Número de vezes que este texto foi lido: 163


Outros títulos do mesmo autor

Resenhas O espírito ainda anda Caliel Alves dos Santos
Artigos A história até a História Caliel Alves dos Santos
Resenhas A paixão como eterno crime culposo Caliel Alves dos Santos
Resenhas Os sonhos não acabam Caliel Alves dos Santos
Resenhas Uma mão sempre arruma uma boa luva Caliel Alves dos Santos
Resenhas Bem-vindo ao Mundo Fantástico Caliel Alves dos Santos
Resenhas Literatura eletrizante! Caliel Alves dos Santos
Resenhas Eternas aventuras de meninos Caliel Alves dos Santos
Resenhas A nova onda cyberpunk Caliel Alves dos Santos
Resenhas Costurando as lembranças de uma vida Caliel Alves dos Santos

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 83.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58695 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53275 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42429 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39465 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36090 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35511 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34317 Visitas
Amores! - 33796 Visitas
Desabafo - 33413 Visitas
Faça alguém feliz - 32018 Visitas

Páginas: Próxima Última