Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Reflexão de Sexta
AIB

Estou com coração apertado, tudo me deixa angustiado, é tão estranho. Durante toda minha vida, ou pelo menos durante todo o tempo da minha vida que lembro eu sempre fui assim. Não foi algo que me tornei, só foi evoluindo para uma coisa mais intensa e constante.
Eu sempre adiei a felicidade, decisões, sempre. Hoje eu penso, ah quando eu formar, tiver um carro, dinheiro, ai eu vou sair, ter mais amigos, ser feliz. Fazendo um paralelo com o eu de sete anos atrás, eu pensava, ah quando eu sair do ensino médio, entrar na faculdade, ai eu vou sair, ter mais amigos, ser feliz.
Se eu parar para pensar, realmente passei a sair bem mais, e ter mais amigos, mas porque então eu não me sinto plenamente satisfeito? Será que essa plenitude é real na vida de alguém?
Fazem dias que me sinto mal, querendo privacidade, uma solidão seletiva. É muito louco isso! “Solidão Seletiva” é aquela que você quer estar longe de algumas pessoas e momentos, mas quer ficar perto de outras, e geralmente essas “outras”, ah essas “outras”, você não pode ter.
Qual meu problema? O trecho da música “Quem eu quero não me quer, quem me quer mandei embora.” Se encaixa tão bem em mim. Idealização, essa é a palavra, eu idealizo um mundo glorioso, onde todos os dias é final de novela, todos os vilões se dão mal e os mocinhos ficam juntos e saem em direção ao por do sol enquanto a câmera desfoca, e aparecem os filhos correndo atrás com aqueles balões de encher que ficam flutuando, geralmente são azuis.
Nenhuma idealização minha deu certo. NENHUMA, e...caralho! NENHUMA IDEALIZAÇÃO MINHA DEU CERTO. Então porque eu continuo? Não apenas “idealizando”, mas vivo mesmo, por quê?
Sou um cara de 25 anos de idade, com 100 reais na bolsa, uma cidade que proporciona algum tipo de diversão até umas 3hrs da manhã e eu estou em casa, na cama, desabafando com um computador. E o pior, eu nem sei aonde esse desabafo vai me levar.
Poderia estar estudando, faz dias que eu “poderia”, mas zero atitude para isso. Eu mereço um final feliz, eu mereço ser feliz, todos merecemos. Mas, parei agora por um segundo e me questionei o porquê eu mereço ser feliz, e a única coisa que veio na minha cabeça foi: “É porque sou bom para os outros.”, isso é mentira! Lógico que já fui ruim para os outros, então porque mereço ser feliz?



Biografia:
Um cara precisando de terapia!
Número de vezes que este texto foi lido: 28507


Outros títulos do mesmo autor

Resenhas Reflexão de Sexta AIB


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
haicai - rodrigo ribeiro 38126 Visitas
The crow - The Wiki World - The Crow 38124 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30416 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 29784 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29728 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29720 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29698 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29518 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29438 Visitas
Amores! - 29420 Visitas

Páginas: Próxima Última