Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Ópio
Alice Silva

Resumo:
Percepção de uma mentalidade que torna tudo óbvio, previsível, automático.

Cebola embrulhada num plástico bolha,
Congela antes de ser frita,
Olhos que nada vêem, somente a si.

Gotas d'água se deitam na grama
Que se deixa morrer ante ao faminto que lhe chama.
Tudo que vive, serve pra algo.

O sol que nem sempre brilhou
Brilhou porque aos planetas esperava.
Nada que exista sozinho se formou.

Olhos vêem tudo como óbvio
Injerindo tédio como ópio.
Vida inútil é previsível demais.


Biografia:
Alice Silva, 21 anos, cantar, ler e escrever, são como respirar.
Número de vezes que este texto foi lido: 27334


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Passarinho Alice Silva
Poesias O pé de feijão Alice Silva
Poesias Na minha cidade Alice Silva
Poesias Oranosolb Alice Silva
Poesias É mesmo um fracasso? Alice Silva
Poesias Inexistência Alice Silva
Poesias Pit stop Alice Silva
Frases Coisa triste Alice Silva
Poesias Mergulho Alice Silva
Contos A estrangeira do Reino Trigésimo Oitavo Alice Silva

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 39.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 30864 Visitas
Amores! - 28231 Visitas
Desabafo - 28089 Visitas
Vivo com.. - 27768 Visitas
Sonho de afeto - Dilcimar Ribeiro Fonsêca 27729 Visitas
Faça alguém feliz - 27710 Visitas
MENINA - 27687 Visitas
viramundo vai a frança - 27666 Visitas
camaro amarelo - 27666 Visitas
sei quem sou? - 27653 Visitas

Páginas: Próxima Última