Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Euforria
Fellipe Knopp

Euforria

Não sou impostor
De opinião ditada
Sua escolha de foro íntimo
Realizada a seu ritmo
Sera respeitada
Nao me empenharei
Nem insanidade incorrerei
em tentar lhe impedir
Sinta o que sentir
O que almejas viver
Viva pois e nao se justifique
O juizo de sua alma si aplique
Doa a quem doer
Mesmo se porventura frustrado
não lhe serei interposto
ainda que vislumbrado
Contra um princípio sagrado
também profanado
satisfazer o bem aspirado
minha cobiça
Estou disposto
na própria carne cortar
Em favor da justiça
Meu sacrifício depositar
Ante auspiciosa possibilidade
Não admite o fardo da hombridade
Arauto por seu caráter proposto
Ninguém a meu lado a contragosto
Se aposse de sua liberdade por direito
Sem transforma-la em dilema
sua decisão em problema
pelo teu destino por ti eleito
Não lamente a memória de resquício descartado
pelo leite derramado
E irreversível o que esta feito
A verdade do coração a teu respeito
é teu fato consumado
O rumo de tua vida não será extraviado
da sorte que a seu modo assumiu
A direção da felicidade que persegue
Cujo pendor motiva a vida que prossegue
Seja em retidão ou vereda torta
Na qual porventura se desvirtuará
Nada de anormal lhe acometerá
Sem mesmo o mal perecer lhe a porta
Assombro de um vulto esmaecido
Augúrio de um devaneio esquecido
De quem nunca se viu
Além do fato de que agora jaz morta
Para um desconhecido
que pra ti nunca existiu
Não labutarei em lhe elucidar
Quanto a gênese dessa comoção
O seu princípio ativo
Para que, de antemão, menosprezada
lhe sirva a verdade de enfeite
Mesmo o porquê se entendesse
Sobre a causa que se esclarecesse
Não espero que facilmente o aceite
Libertar se ao embuste
Apegada o quanto custe
A conveniente e ditosa cilada
Para que das evidências
Com tua insensata anuência
ignore uma a uma
Desprezando-lhe: anátema suma
E desconsiderando
sem constrangimento
Aquilo que esta provando
as condenasse
Sem julgamento
Como se as refutasse
sem precisar de argumento
Com ímpeto altivo
para si a certeza sensível
do desejo
do coração se inclina visível
ao ensejo
num impulso atrativo
teu amor nao exije motivo


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 52


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Aldrabão das docas Fellipe Knopp
Poesias Opúsculo de Ninrode Fellipe Knopp
Poesias Nebulosa do éter Fellipe Knopp
Poesias A sétima trombeta Fellipe Knopp
Poesias Augurios sôfregos de um desejo natimorto Fellipe Knopp
Poesias Euforria Fellipe Knopp


Publicações de número 1 até 6 de um total de 6.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185698 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 164401 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 163892 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 130810 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 117927 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 81140 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 69976 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 65204 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60536 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 55917 Visitas

Páginas: Próxima Última