Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O ancião
jbcampos

O velho
Perguntei ao velho,
por que era tão só,
ele simplesmente a
mim me respondeu:
que o era pelo
simples motivo
de ter envelhecido
ao sonido da nota dó
e; de ainda estar vivo
ao aproximar-se do pó.
Portanto, o esquecimento
lhe fora concedido
pela própria
natureza do amor.
humano, por dó maior.
Sem inculpar ninguém,
seguia o seu caminho
sorrindo sozinho, além,
coberto de flores
e seus espinhos.
Seus sonhos eram plenos de amores
por sobre os espinhos de seus dias
de refinados estertores,
bem além do além.

Onde estariam
seus descendentes?
Fato corriqueiro e recorrente...
Seus amores ocultavam-se
dentre aqueles abrolhos
de flores em seu velho
caminho como se fora
guardado a sete chaves
dentro dum antigo escaninho
poeirento e grave, trancado sem chave.
Às vezes os mais queridos parentes
tornam-se friamente indiferentes.
O tempo é o melhor remédio
a solucionar tais problemas de tédio,
colocando todos na posição horizontal,
onde findarão as orgulhosas vaidades
vislumbradas por velhos diademas
os quais também criaram a feiura
de seu azinhavre sobre o belo cobre
que cobre o que sobre,
sobre o velho pobre .

O ouro somente
tem o simplório valor
quando a vida faz alguém admirá-lo
e mais nada de inútil poder-se-á acrescentar
a essa ilusória plateia de panaceia e placebos fúteis.

Naquele momento de exílio a porta se abre,
era chegada à hora de fechar o asilo…

Grato pela visita pela qual o meu ser todo se agita.
Ao encontrar o meu neto transmita-lhe meu afeto.
À minha nora lha diga que deixarei a fadiga
logo que a mim me chegue a aurora.
Ao meu filho dê-lhe um beijo
mesclado de forte
ensejo.

Então, o portal se fecha.

jbcampos


Biografia:
Aposentado
Número de vezes que este texto foi lido: 24


Outros títulos do mesmo autor

Poesias simbiótica poética jbcampos
Poesias O ancião jbcampos
Poesias Paz jbcampos
Poesias sem assunto jbcampos
Poesias Somente o aprendizado se eterniza jbcampos
Poesias Acalanto jbcampos
Poesias Sossego amigo jbcampos
Poesias Às cinco jbcampos
Poesias Morre mais um poeta jbcampos
Poesias Os inocentes jbcampos

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 812.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 184151 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 157416 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 157411 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 129506 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 75603 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 70107 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 68802 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 61894 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 58734 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54556 Visitas

Páginas: Próxima Última