Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
LEIA - A.M FOSSATTI
Augusto Moura Fossatti

Pois escrever cansa,
E como criança,
Quero atenção para estas letras vis.

No início da vida, só há o viver,
Depois você aprende a conviver,
E acabamos nos esquecendo disso.

Saudade da vida, é verdade,
Eu lembro como ela era,
QUando não era apenas "convida".

Você aprende todas as regras,
Regras que você não votou,
Regras das quais você não criou.

Você não tem mais opção,
Você está vivo!
Não te contaram como seria?

Que pena! É assim a doce vida.
70 mil anos e 10 mil gerações,
Separando-o de todas as decisões.

Decisões?! Direitos?! Ideologias?!
Tudo é levado com o vento,
O velho luta, o novo ri, e o ar?

Ele venta.
Um destino apontado para a morte,
Cujo objetivo é o fim, já morri.

Nada me transborda como a poesia.
Mas escrever já não vive,
Quem escreve morre de fome.

Passei da hora, envelheci,
Não tenho mais esperança alguma,
Será que me contratariam?

Aceito um belo de um café,
E uma morte pouco dolorosa.
Que tal agora?

Viver é uma coisa de loucos,
Pois somente quem delira ri,
Sente-se satisfeito com a loucura.

Acredita em deuses imaginários,
Em forças sobrenaturais,
Em destino e na personalidade.

Só quem vê o que não existe,
Quem enxerga espíritos,
Quem sente energias estranhas,

Quem luta pelos homens,
Quem luta pelas mulheres,
Ou então pelso pobres coitados.

Só quem acha que tem sentido,
Que sua vida constrói razão,
É que é realmente feliz.

Quem vê o mundo real é triste,
Nada lúdico, é apenas isso.
Sem esperança.

Será que a melhora existe,
Ou você apenas se convence?
O mundo está melhorando? Não!

- Augusto Fossatti


Biografia:
ACESSE: www.tordosazuis.com para mais!!! Augusto Fossatti tem 22 anos e vive em São Paulo, SP, cidade onde nasceu, cresceu e passou a maior parte de sua vida. Filho de um representante comercial e de uma professora formada pelo antigo sistema do Magistério (e posteriormente graduada em Pedagogia), aprendeu a ler entre os quatro e cinco anos de idade, dando início assim a suas aventuras pelos livros e quase que de imediato as suas primeiras criações literárias. Altamente interessado por textos complexos, aproximou-se mais da filosofia e dos grandes clássicos poéticos como "A Divina Comédia" e "Ilíada" do que dos best-sellers populares, ainda que precise admitir uma queda pelas séries Harry Potter e Sherlock Holmes. Amante da filosofia, leu seu primeiro texto filosófico aos treze anos, "Discurso Sobre a Origem da Desigualdade Entre os Homens", de J.J Rousseau, e desde então nunca mais parou de consumir este tipo de literatura, indo de Platão a Kant, Schopenhauer e Nietzsche. Atualmente leciona música em um projeto social para crianças carentes, e no Espaço Dançarte fundado por sua irmã, Amanda Fossatti, na Zona Norte de São Paulo. Música foi matéria que assim como a literatura, sempre esteve presente em sua vida. Aprendeu a tocar violão com cinco anos, participou do Projeto Guri e posteriormente estudou na Escola Municipal de Música de São Paulo. Seu estilo literário preferido para a escrita tem sido a poesia desde a metade da adolescência quando passou por conturbações emocionais e psicológicas. O motivo da escolha foi a liberdade de expressão sentimental que o verso proporciona, assim como as grandes possibilidades de invadir tanto a metafísica quanto o profundo metaforismo para descrever a realidade.
Número de vezes que este texto foi lido: 17


Outros títulos do mesmo autor

Poesias PASSATEMPO - A.M FOSSATTI Augusto Moura Fossatti
Poesias VIVER É VIVER - A.M FOSSATTI Augusto Moura Fossatti
Poesias O SABOR DO SEU BEIJO - A.M FOSSATTI Augusto Moura Fossatti
Poesias TEU PERFUME - A.M FOSSATTI Augusto Moura Fossatti
Poesias LEIA - A.M FOSSATTI Augusto Moura Fossatti


Publicações de número 1 até 5 de um total de 5.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 184151 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 157416 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 157411 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 129506 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 75603 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 70107 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 68802 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 61894 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 58734 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54556 Visitas

Páginas: Próxima Última