Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Saúde Privada
T. Richter

- Boa tarde. Vim fazer um exame. Estou com o pedido do médico aqui comigo.
- Exames só são feitos pela parte da manhã- respondeu, enfastiada, uma das recepcionistas.
- Como assim? Estive aqui sábado de manhã. O médico da rede de vocês não me avisou disso.
- Provavelmente ele não sabe.
- E a moça que me informou pelo telefone que nesta unidade tinha ambulatório e laboratório quando marquei a consulta, também não sabia?
- E também não é aqui que faz o exame- uma evasiva...
- Não? Não está escrito “Laboratório” no letreiro?
- É mais para entregar resultados, e também parte mais administrativa.
- Não seria melhor colocar “entrega de Exames” ou algo semelhante no letreiro, então?
- A coleta de material é lá em cima- outra evasiva... deduzi, apesar da vagueza da informação, que o local onde se coleta materiais para os exames clínicos é no 2º andar. Fico imaginando o que estará escrito no letreiro.
- Mas está fechado.- sorri, irônico.
- Está...
- Eu vim direto do trabalho para cá.
- o senhor deveria ter perguntado antes.
- Estive aqui sábado após a consulta e estava fechado.
- Sábado fecha meio-dia.
- E em lugar algum isto é informado.
- O senhor deveria ter ligado antes.
- No domingo?
- No domingo não adianta ligar.
- E hoje é segunda- feira- relembrei-a.
- O senhor podia ter ligado mais cedo.
- Estava no trabalho. E como nada me foi informado ao contrário, presumi que o laboratório da rede estaria funcionando às duas e meia da tarde.
- Só funciona de manhã.
A impressão era de estar conversando com um autômato com apenas meia dúzia de respostas pré- programadas. Tive vontade de apontar que já havia sido informado desse detalhe, mas tive minhas dúvidas se o sarcasmo seria entendido.
- Qual é o exame?- a segunda recepcionista, até então calada, manifestou-se por fim. Eu já estava a crer que ela estava ali por razões meramente decorativas.
- É este- retirei o pedido do médico da pasta amarela dentro da mochila e lhe estendi.
- dengue e chikungunya.
Confirmei.
- Esse exame não está fazendo aqui não. O de dengue está, o de chikungunya não. Por atendimento provado até está fazendo, por plano de saúde não.
- Nem pelo atendimento privado esse exame- a primeira atendente corrigiu.
- Mas foi o médico da rede de vocês que pediu- Pensei em completar perguntando se o médico não sabia disso também, mas minhas dúvidas sobre a possibilidade de entendimento do sarcasmo persistiam.
- Mas não estão fazendo- Aparentemente respostas vagas e repetitivas eram a especialidade da primeira recepcionista. A segunda mostrou-se talentosa em fazer cara de paisagem. Se participou de alguma peça na época da escola é quase certo ter atuado como parte do cenário. Uma árvore, talvez.
     Peguei o pedido e guardei-o na mochila. Convicto defensor de serviços públicos de qualidade em saúde e educação que sou, não poderia deixar essa passar em branco...
- E ainda sempre tem alguém tentando me convencer que a solução é privatizar, que para melhorar tem que entregar tudo nas mãos do empresariado...
     Virei-me e saí, abrindo sem muita delicadeza a porta de vidro com o nome do hospital em azul e branco. Nunca fui de dar sorte com redes médicas particulares, mas essa em especial faz por merecer, com louvor, a designação de “privada”.
                                    Maio, 2016

Número de vezes que este texto foi lido: 270


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Campinho, Estação Apostólica T. Richter
Crônicas Saúde Privada T. Richter
Crônicas Mapas T. Richter
Crônicas Livrarias T. Richter
Crônicas Obrigado por utilizar nosso atendimento on-line T. Richter
Crônicas O Fator Tempo T. Richter
Contos Desagradabilíssimo #5 T. Richter
Crônicas Frida Kahlo T. Richter
Crônicas O pangaré de Cosme e Damião T. Richter
Crônicas Miojo T. Richter

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 28.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185507 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 163656 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 163560 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 130653 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 117727 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 80786 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 69815 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 64869 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60315 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 55755 Visitas

Páginas: Próxima Última