Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
NESSE CASO, PERGUNTE À ALICE!
Sergio Ricardo Costa



Se um pouco de autista, artista ou altruísta, turista ou muito sábio
(O que nem por isso, quer dizer, pouco), todos têm.
                                                         Um pouco de Alice no país de dentro do espelho

E nesse caso, pergunte a Alice,
A ela mesma, se ela sabe,

Quem foi que disse

Que aqueles que nos seguem
São os que se cegam, enquanto nos cercam ajuntando em celeiros um pouco da velha natureza,
E dez polegadas de estrelas.
E do quanto
Constante se abate
A última viagem
Daqueles que seguem à nossa frente enquanto nos seguem,
Vão à nossa retaguarda, de costas olhando no espelho.
A própria ilusão de si mesmos,
É o despertar que se lhes revela:
Afastam-se dos que perseguem quanto mais os perseguem,
A realidade é líquida... E a realidade
É dúvida a qual se obedece com toda a certeza.

Pois o dia de concretizar o que se sonhou chega. E o sonho se desfaz.
E esse mundo
A seu modo, imenso,
Teima em surgir por entre
As melhores lembranças.
O mundo, que é uma armadura rígida:
Com caminhos quando
O sabor daquilo
Que não é prático
Sempre
Se
Revela inútil,
Dentro de um livro seboso e sem capa
                                                              Um pouco de Alice em um país de paisagens etéreas

E nesse caso, pergunte a Alice,
A ela mesma, se ela sabe,

Por que ao passado cabe

Encher-nos de mundo
Sem razão, por dentro,
Se quando o que há lá fora é apenas outro mundo que não nos pertence,
Por saber do mundo certamente
Uma pequena farsa: ou já anoiteceu ou já amanheceu
Para quem nem esperava por isso.


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 1062


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Há mais tormentos em ser que em esperar Sergio Ricardo Costa
Poesias No silêncio milenar Sergio Ricardo Costa
Poesias Parceiros pelos pares de pênis Sergio Ricardo Costa
Poesias Restrições em concluir Sergio Ricardo Costa
Poesias Alma, esta coisa suja protegendo os corpos Sergio Ricardo Costa
Poesias Pano, linha, pano... Sergio Ricardo Costa
Poesias Nem sei que o mundo Sergio Ricardo Costa
Poesias A aproximar-se se desfaz Sergio Ricardo Costa
Poesias É como dor que a flor cresce Sergio Ricardo Costa
Poesias A cor do eu acordou em mim Sergio Ricardo Costa

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 208.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185954 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 165763 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 165241 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 131081 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 118148 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 81444 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 70174 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 65747 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60871 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 56162 Visitas

Páginas: Próxima Última