Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ponto de vista
julia marte

A insignificância de um ser pode então ser perdoada pelas reflexões do mesmo?

Diante do universo e de sua tão sublime sabedoria, como não se render a um pensamento infame de impotência sobre coisas que nunca entenderemos.

Sem falar na questão do tempo, se houvesse um viajante do mesmo , o que ele constataria é que com o passar dos séculos a sensação temporal tornou-se cada vez mais efêmera .


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 811


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Assopra que não queima julia marte
Poesias amanhã vai ser melhor julia marte
Poesias quero -te julia marte
Poesias Gozar julia marte
Discursos ponto de vista julia marte
Poesias Tempo velho julia marte


Publicações de número 1 até 6 de um total de 6.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 184624 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 159358 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 158210 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 129874 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 106379 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 73865 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 69122 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 62942 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 59274 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54917 Visitas

Páginas: Próxima Última