Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Faça as questões
Europa Sanzio

A sombra se desvanecia no chão, conta-me a intenção de um alguém em sentar bem atrás de mim. Ah, não. O calor. Há gente ao lado, professor já farto à frente, com o cansaço despejado pelo birô, mas agora haverá de ter também gente atrás. Senta e o calor expande. Viro claustrofóbica de súbito. Todas essas existências tão próximas, amontoadas em si e nos outros. O que já era em demasia, transborda, um horror impertinente. É preciso espaço, e um tanto. Tateio os sulcos das minhas bochechas e sinto a pele exausta, quente de existir. A vertigem me atinge, mistura-se com o ardor que também já havia inconvenientemente sido colocado junto a outros. Tudo passa a vibrar em um ritmo enjoativo, nauseante. Incandescente, a cor da tinta no papel me importuna como nunca antes; é de um rosa que me lembra fervura, logo tudo fica ainda mais quente. O falatório progride, esse de longe e de perto. À frente, ao lado, tudo se torna ainda mais importuno. O calor, mais pegajoso. Sem vez, todos sentenciados à multidão, à demasia. Os nadas, os vazios, os ninguéns, chocam-se e juntos são o que há de mais excessivo. Há muito no zero.


Biografia:
Leio desde criança, quando comecei a achar o mundo enfadonho em demasia. Escrevo desde a adolescência, quando senti a necessidade de dissertar sobre aquele mundo tão tedioso. Prazer, sou Europa!
Número de vezes que este texto foi lido: 33


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Faça as questões Europa Sanzio
Crônicas Europa Sanzio
Contos Falecendo-se Europa Sanzio
Contos Posteriori Europa Sanzio
Contos II - Conversa de Botas Batidas Europa Sanzio
Contos I - Conversa de Botas Batidas Europa Sanzio
Crônicas O infinito na finitude Europa Sanzio
Crônicas Mais um capítulo do golpe parlamentar Europa Sanzio
Crônicas Reconhecendo-me na solitude Europa Sanzio
Crônicas Confissão de um crime Europa Sanzio

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 50.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
Amei! Que droga! - Fabiano Vaz de Mello 207862 Visitas
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 182195 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 143374 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 143225 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 127853 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 66916 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 61472 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 57082 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 56885 Visitas
Entenda de uma vez por todas o Hino Nacional - Fabbio Cortez 56732 Visitas

Páginas: Próxima Última