Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O NEGOCIADOR DE ALMAS
CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO

Resumo:
467 anos antes de Cristo. Não havia mais nada apenas fumaça e cinzas... Sentia a vida em meu corpo se esvaindo, sensação de frio, muito frio, senti uma dor insuportável dei meu ultimo suspiro foi quando senti minha alma deixando meu corpo então tive certeza...estava MORTO.

O Bibliotecário foi se aproximando lentamente, olhei bem em seus olhos era um senhor de uns 55 talvez 60 anos de idade, estatura baixa, meio calvo e mancava levemente da perna direita. A cor dos olhos dele me dizia que era uma boa pessoa de muito boa índole. Eu notei que ele sempre ficava me observando de longe, parecendo curioso. Algo em mim o atraia ele parecia em busca de respostas. Ele parou bem na minha frente sem jeito e me perguntou em tom muito educado.
- Sabe o que dizem?
- Que os olhos são as janelas da alma? Respondi Tranquilamente.
- Como sabia o que eu ia perguntar? Respondeu ele um pouco assustado.
- Por que é assim que consigo visualizar com quem faço negócios.
- Como?
-Pelos olhos???
-Sim, pelos olhos! Respondi mas em com certo desconforto.
- Mas com que tipo de negócios se faz apenas observando os olhos? Você é oftalmologista? Heheheh Brincadeira. Perdoa a minha indelicadeza as vezes não me controlo sou muito curioso.
- como se chama? Pergunta o Baixinho curioso.
- Arconte!
- Prazer !
-Nome interessante é Grego?
-Sim!
- Me chamo Jofrey!!! Como pode ver sou o Bibliotecário desta ala. Observo que você vem quase que diariamente aqui e sempre senta ao fundo desta ala de livros da antiga historia grega, mas o que me deixa mais curioso e me perdoe por isso, é que você nunca lê se quer um livro só fica aqui sentado e solitário por horas e horas.
- Isso lhe incomoda Sr. Jofrey?
- Não, desculpa! Nenhum pouco.
- Curiosidade apenas.
- Você mencionou que faz negócios observando os olhos das pessoas.
- O que quis dizer com isso?
- Talvez um dia possamos conversar sobre isso!Respondi sinceramente a ele.
- Ok, como sabe trabalho aqui e tenho muito tempo de sobra hehe.
- Até outro dia Sr. Jofrey!!
- Até Mais, Arconte!!!
Há quantos anos não havia conversado com um humano sem que fosse a negócios, meus pensamentos voltaram a um passado que talvez fosse melhor não lembrar. Sinto saudades, falta de tudo que passou.

...INICIO DO FLASH BACK GRÉCIA 449 a.C.
Hélade (Grécia Antiga) 449 a.C. eu tinha sete anos, me chamava Héracles minha família descende da Deusa “HERA” por isso sempre fui uma pessoa de aceitar tarefas das quais os outros tendem a fugir, pois sempre acreditei na força física e mental. Já estava na aprendizagem estudava Poesia de Homero tínhamos um “Pedagogo” Escravo ao qual cabia nos passar conhecimento e educação, Algumas Famílias tinham seu próprio Pedagogo particular.
Os longos poemas Ilíada (que trata da guerra travada entre gregos e troianos) e a Odisseia (que narra a volta para casa de um dos heróis gregos que combateram em Troia, Ulisses), atribuídos a Homero, foram fundamentais para a nossa formação.
Todos os povos como Atenas, Tebas ou Esparta tinham uma forma de educação aristocrática, isto é, as pessoas eram educadas a partir do modelo dos heróis das narrativas homéricas, para deles imitar as virtudes que tornariam o homem o melhor possível.
Entre essas virtudes, estavam a coragem, a prudência e a astúcia. Além disso, as narrativas homéricas, lidas em grupo, proporcionavam a nós jovens estudantes uma grande capacidade de compreensão da língua grega clássica, bem como do ritmo dos versos, o que facilitava a comunicação em todas as atividades, como na política, como na guerra etc.
O fato é que aos 7 anos de idade já pertencíamos ao exercito e nossa educação estava voltada para o caráter militarista, tendo a criança desde pequena, que se preparar para se tornar um soldado futuramente.

Mas foi em 466 a.C. quando completava meus 19 anos que tive meu 1º contato com um “Deles”.
As margens do Rio Eurimedonte aguardava-mos os persas para a emboscada que nos daria a vitoria. Havíamos derrotado a frota persa perto da ilha de Chipre, com isso nós travestimos as roupas e usamos o barcos persas para nos aproximar do inimigo sem que eles percebessem.     
Nosso exercito a muito lutou e vitoriosos voltamos todos os 596 soldados que restaram da Batalha de Eurimedonte Região da Panfília, derrotamos os Persas ao custo de muito sangue.




- Arconte, bom amigo, onde esteve todo esse tempo?
Disse Valefar sorridente e feliz.
- Bom Amigo!!!
- Estais vivo vejo que os Deuses sempre lhe protegeram hehehe.

...FIM DO FLASH BACK


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 28683


Outros títulos do mesmo autor

Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Roteiros O Corvo CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O VERÃO DE 1985 CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS 2º Capitulo CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO
Romance O NEGOCIADOR DE ALMAS CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO


Publicações de número 1 até 8 de um total de 8.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 55553 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 52848 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39198 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 34065 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 33286 Visitas
Amores! - 32760 Visitas
Desabafo - 32364 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31608 Visitas
Faça alguém feliz - 31240 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 31043 Visitas

Páginas: Próxima Última