Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
É só dobrar o pescoço
Rafael da Silva Claro



A professora pediu para formarmos os grupos e elaborarmos os trabalhos de Ciências. O nosso grupo foi formado. Uma breve reunião definiu que arrebentaríamos exibindo o “trato digestivo” de uma galinha. Fomos direto para uma granja.

Durante o caminho, fomos “viajando” na ousadia e superprodução: a professora ficaria espantada com o esmero e a criatividade para executar tão brilhante ideia; todos os alunos ficariam impressionados com a exposição do interior de um galináceo; e uma parte dos espectadores sairia correndo, como num circo de horrores, diante do freakshow.

Chegamos no local. O atendente trouxe um franguinho vivo, colocou-o numa bancada junto de uma afiadíssima e reluzente faca e perguntou quem faria o serviço. Pronto, todos entenderam o que o funcionário quis dizer com “serviço”. O maior dilema de nossas incipientes existências estava colocado na nossa frente, numa mesinha. Quem, e como, mataria o frango?

Aquela catatonia temporária foi abandonando cada um. Estabelecemos uma rápida confabulação. Todos sabiam que nuggets, coxinhas e McChickens eram resultados de uma carnificina, mas ninguém se ofereceu para executar o trabalho sujo. Às vezes, alguém ameaçava torcer o pescoço do franguinho, mas era dissuadido pelos olhinhos esbugalhados da dócil ave suplicando clemência e um quase inaudível cacarejar.

Todos jactavam-se de saber como terminar aquilo, mas diante da hesitação, desistimos. A desistência peremptória veio quando um dos candidatos a carrasco quis adotar o animal, batizando-o. Fomos embora. A frustração de não “pormos a mão na massa” foi suplantada por admitirmos que éramos garotos da cidade, acostumados a encontrar carne (cortada e embalada) no supermercado.

No dia anterior ao trabalho científico, iniciamos a noite preparando um slide artesanal. Todo o impacto, que impressionaria e causaria assombro em todos os espectadores, foi substituído por um slide mequetrefe de fundo de quintal (quase literalmente). O trabalho seria igual aos outros, talvez pior, porque seria feito, mau e porcamente, às pressas.

A apresentação foi modesta, não foi nada impactante como prevíamos. Contrariando o furor e a correria causada pelo assombro que sonhávamos, ninguém se mexeu. O único que levantou, foi ao banheiro, talvez por incontinência urinária. Finalmente, nosso grupo não superou as expectativas. Mas ninguém do grupo brincou de Deus, talvez por falta de coragem, e o bichinho seguiu com vida.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 35028


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios Qual é o limite do humor? Rafael da Silva Claro
Crônicas A Seita do Bezerro de Ouro * Rafael da Silva Claro
Ensaios Nasce uma dupla Rafael da Silva Claro
Ensaios Marias-coturnos Rafael da Silva Claro
Humor 1º de Abril II Rafael da Silva Claro
Crônicas Você tem fome de quê? * Rafael da Silva Claro
Ensaios SimCity Rafael da Silva Claro
Ensaios Versão Brasileira Rafael da Silva Claro
Ensaios Amor, I love you Rafael da Silva Claro
Ensaios Futebol feminista Rafael da Silva Claro

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 108.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 35588 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 35226 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 35224 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 35214 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 35201 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 35200 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 35190 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 35184 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 35176 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 35155 Visitas

Páginas: Próxima Última