Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Agente Penitenciário
Estigma da Profissão
Nícolas Santana Barbosa

O Agente Penitenciário, vilão ou mocinho da história que se perpasse dentro e fora das unidades prisionais. Para alguns, é o profissional que mantém o equilíbrio e o controle, evitando assim a instauração do caos social, é a linha divisória entre o bem e o mal. Já para outros, a natureza do trabalho como guarda de presidio pouco o diferencia da condição do prisioneiro, ou seja, nada mais é que um preso que cuida de outros presos- e o pior tudo, é que de certa forma não estão errados. É a profissão que, tanto segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), só é a segunda mais perigosa do mundo, quanto de acordo com os ensinamentos bíblicos, apenas é a segunda profissão mais antiga da humanidade. Mas afinal de contas quem é esse ser?
Agente Penitenciário, Agente de Execução Penal, Guarda de Segurança do Sistema Prisional, Carcereiro. Seja qual nomenclatura utilizada for ao longo de todo o país, referem-se, juridicamente, ao responsável pelo acautelamento de determinadas pessoas custodiadas pelo estado, que por motivo diverso acabaram cometendo conduta(s) reprovável(s) pelo meio social. Na prática, são capazes de manter a paz em pavilhões com mais de mil reincidentes, sufocar rebeliões com as mãos desarmadas e enfrentar a bandidagem mais indócil apenas com o poder persuasivo da palavra.
Como já dizia capitão Nascimento: “missão dada é missão cumprida”. Mas será que se colocasse alguns homens das melhores tropas de elite, como por exemplo: rota, bope, core, choque ou coe, para tomar conta de um presídio, será que conseguiriam cumprir tal missão. Reza a lenda que em um determinado dia fora dada uma missão aos 5 melhores militares de uma tropa de elite, para que entrassem em uma cela com mais de mil homens, a fim de retirar um preso e apresentar ao comandante. De imediato ao receberem a notícia todos se recusaram a cumprir a ordem dada, por ser tratar de um suicídio. No entanto, se esta mesma ordem fosse dada a 5 agentes penitenciários, eles iriam, assim como vão. Os agentes convivem constantemente com o fio da navalha. Trabalham acostumados ao risco total, pondo suas vidas em risco iminente durante o tempo que perdurar o plantão e até mesmo além deste. Ao passo que isso se torna algo bom, em contrapartida não se sabe ao certo se estão cavando a sua própria cova!


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 1080


Outros títulos do mesmo autor

Jurídicos O Agente Penitenciário Nícolas Santana Barbosa


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 48609 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39017 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 33071 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 32035 Visitas
Amores! - 32018 Visitas
Desabafo - 31639 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31401 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30773 Visitas
Faça alguém feliz - 30762 Visitas
Vivo com.. - 30414 Visitas

Páginas: Próxima Última