Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Os garis
Antônio José da Costa

CRÔNICA

Os garis

Prof Antônio José

Estou a caminho para o trabalho e lá estão eles: os garis. Com seu uniforme esverdeado ou alaranjado, os homens da limpeza estão se preparando para mais um dia de labuta. Com um sorriso no rosto e conversas variadas, eles brincam um com o outro, enquanto o motorista liga o carro e bota o motor para esquentar.

O dia vai ser puxado, o sol já está saindo e o monte de lixo está na frente das casas a espera da coleta. Os depósitos de armazenamento são os mais variados, caixas de papelão, de isopô, baldes de plástico, sacolas diversas contendo tudo o que você imaginar! Tem gente que não separa nem o lixo orgânico do inogânico e vai tudo nas sacolas, algumas bem fechadas, mas outras totalmente abertas servindo de abrigo para moscas, sem falar que os cães de ruas adoram encontrar uma sacola entreaberta. Os animais fazem a festa e até o absorvente usado por aquela mocinha agora está exposto no meio da rua.

E lá vão eles, os heróis das ruas, pegam cada depósito e jogam naquele carro coletor, para aqui, para acolá e de vez enquando algo jogado no lixo que parece ainda ter alguma serventia. Mas se jogaram no lixo é porque não querem mais, então diz um deles:- Isso ainda presta e vou levar para casa. O que era? Uma pochete preta, isso mesmo, daquelas que você coloca na cintura e põe moedas e papéis diversos.

Numa das paradas, uma senhora fala com os garis e lhes oferecem um cafezinho coado na hora. Ah, que alegria, agora imagina se todas as pessoas recebessem os garis dessa maneira!E eles saem debaixo de um sol escaldante lembrando que a sua profissão é digna, mas o salário está muito aquém do merecido. Viva os garis de nossa cidade!


Biografia:
Professor do Ensino Fundamental, com 28 anos de magistério, apaixonado por literatura, escreve para ensinar e ensina para escrever.
Número de vezes que este texto foi lido: 85


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Elas Antônio José da Costa
Crônicas Os garis Antônio José da Costa
Poesias Brincadeiras de criança Antônio José da Costa
Poesias Se não fosse o professor Antônio José da Costa
Poesias O rico e o pobre Antônio José da Costa
Crônicas A droga vem Antônio José da Costa
Poesias O Natal Antônio José da Costa
Crônicas Dos mares, o menor Antônio José da Costa
Crônicas Os cachorros lá de casa Antônio José da Costa
Crônicas Praia de Barreiras Antônio José da Costa


Publicações de número 1 até 10 de um total de 10.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 184132 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 157405 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 157397 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 129499 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 75588 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 70038 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 68789 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 61854 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 58720 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54546 Visitas

Páginas: Próxima Última