Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Falando o que sente
Maria

Enfim, vou dizer, vou dizer, o que é que me atormenta, me machuca e que não quer calar dentro de mim.
As palavras. As palavras que ferem, que queimam, que cravam flechas de morte em nosso coração.
E alguém já me disse, as palavras tem muito poder. Elas podem destruir, construir. Podem ferir e trazer a tristeza, como podem também transbordar o nosso dia de alegria.
E são elas, as palavras que não saem de minha mente. Estão aí, borbulhando, atrapalhando, dilacerando o coração. Por mais que queira, por mais que lute, as palavras, as benditas, malditas palavras, vem como avalanche e derrubam a segurança, a confiança, enchem de medo e tristeza.
Você acha que tudo o que falou foi dito para outra pessoa e tudo o que ouviu de alguém, também veio de outra pessoa.
Como se você conversasse com alguém e essa pessoa te dissesse:
- Espera, já volto.
E então fosse no muro do vizinho e dissesse a ele o que você disse e trouxesse a resposta de volta.
Essa sensação de não ser dois, mas três, quatro, uma multidão. Você já sentiu isso?
E ouvir alguém dizer que você mentiu, que você vai descobrir a verdade tarde e que perdeu seu valioso tempo é muito, muito dolorido.
E é isso o que mais machuca. Isso é o que mais dói.
E todo esse tempo, tento passar por cima, tento esquecer e luto para viver, mas não consigo, fecho os olhos e lá vem elas, como lâmina, como adaga, como arma que fere de morte.
O veneno das palavras mata a alma já tão cansada, exaurida de sofrer. Essas palavras, junto com o silêncio, com o apagar da história, calaram fundo em meu coração e não consigo esquecer, não consigo vencer, não consigo suportar...
É isso que me magoa, me feriu demais e que não consigo suportar.
E por isso pensei em desistir de TUDO, TUDO...

Número de vezes que este texto foi lido: 28512


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas As luzes não se entendem mais! Maria
Crônicas Ser feliz sendo você! Maria
Crônicas Vozes do mundo Maria
Cartas Às estrelas do meu jardim Maria
Cartas Ao pai dos filhos meus Maria
Cartas À você que me escuta! Maria

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 1431 até 1436 de um total de 1436.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Alegre monte - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 216 Visitas
“MÃE DA TERRA” - BENEDITO JOSÉ CARDOSO 216 Visitas
CARACTERES - Ivan de Oliveira Melo 216 Visitas
Fases - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 216 Visitas
PROCLAMAÇÃO - BENEDITO JOSÉ CARDOSO 216 Visitas
simplesmente aconteceu - Bernardo Felipe Rotiroti 216 Visitas
AMOR OU DOR - Valéria Cenci Valle 216 Visitas
Vencer - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 216 Visitas
Pessoa Anônima - Elycyane Yolanda Martins da Silva 216 Visitas
A SERPENTE E O GUARANÁ - Saulo Piva Romero 215 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última