Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O FILHO DA FOME
ALAN SERGIO MAIA ORNELAS




Acordou bem cedo, o filho de João,
Apertando o bucho sem gordura
Ainda deitado na sua cama dura
Forrada por um grande papelão.

Estou com fome! – à mãe ele falou,
Abrindo o olho esbugalhado de pidão,
Mas recebeu em meio à escuridão
Um tapa seco que nas costas estalou.

Chorou baixinho, com dor no coração
O moleque feio e bem magrinho,
Que não tinha o prazer de um carinho
E nem com fome um só taco de pão.

Dormiu no escuro digerindo a própria fome
Com suco de lagrima alargada,
Maldizendo a vida desgraçada,
Pensando nas coisas que se come.

Daí, o dia clareava e a mãe chamava
O filho que gelava em duro leito.
Por intuição sentiu queimar no peito
O fogo que o sangue dispersava!

Apavorada confirmou a sua intuição:
Seu magro filho deixara de viver!
O seu corpinho nunca mais iria ver,
Foi consumido por total inanição!


Biografia:
Alan Sergio Maia Ornelas, nascido em 19/11/1957, neste 23.01.2007 com apenas 49 anos, voltando a estudar.Aficionado por mágicas, poesias, teatro e textos teatrais (principalmente teatro empresa), serestas, cerveja e mulher bonita.Brevemente estará publicando os poemas do seu filho Alan Jonas ( 18 anos ). Alan ornelas pode ser considerado um pré-adolescente da terceira idade. E podem entrar em contato: alansergiornelas@hotmail.com
Número de vezes que este texto foi lido: 28535


Outros títulos do mesmo autor

Poesias DEFLORAÇÃO ALAN SERGIO MAIA ORNELAS

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 11 de um total de 11.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
ULTRAPASSANDO O ODÔMETRO - Wilson Luques Costa 455 Visitas
A Abelhinha Jurema - JANIA MARIA SOUZA DA SILVA 453 Visitas
Descobertas - Gustavo 451 Visitas
SUPERAÇÃO - BENEDITO JOSÉ CARDOSO 451 Visitas
O primeiro homem - DIRCEU DETROZ 451 Visitas
REGAR UM JARDIM - Alexsandre Soares de Lima 451 Visitas
SEM ANESTESIA - Wilson Luques Costa 451 Visitas
Domina - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 450 Visitas
TORMENTA - Flora Fernweh 450 Visitas
FOFOCAS - Somenteescrevo 449 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última