Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
SAUDADES NO CAIS DEIXEI
ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA

Saudades no cais deixei
               ficando assim aliviado,
     esqueci quem tanto amei
     jamais serei atraiçoado.

     O mar, esse sei que é traiçoeiro,
     mas a ele estou habituado,
     o tenho por amigo e companheiro,
     sei que dele sou sempre amado.

     Suas águas vou percorrendo,
     as marés as vou contando,
     e aos poucos envelhecendo
     mas dele sempre gostando.

                              Neste mar imenso e salgado
     suas águas vou sulcando,
     tendo o leme bem calibrado
     minhas mágoas vou soltando.

                              Tenho o mar e o céu por companhia,
     noite as estrelas vou comtemplando,
     e o sol que raia de dia,
     esses me vão acompanhando

     Vivo um pouco na solidão
     não tenho com quem falar,
     fortalece meu coração,
     tenho Deus para me ajudar.
              
               O rumo nunca perdi,
     com o norte sempre atinei,
     foi nele que sempre vivi
     e nele sempre estarei.

     É sempre bom conselheiro,
     para quem com ele souber falar,
     ele é bom é fiel companheiro
     que sempre nos sabe amar.

     Meu rumo está destinado,
     ao longe, o cais já avisto,
     a ele ficarei amarrado
     nesta viagem tudo está já está previsto.

     O     mar, este, agora de berço me serve,
     depois será minha sepultura,
     minhas cinzas ele conserve
     quando chegar à altura.

                              Depois, para sempre nele repousarei,
     findarão as minhas mágoas,
     e eternamente navegarei
     em suas serenas águas.

                              Outros máres outros oceanos,
     irei então encontrar,
     findam assim os desenganos
     a quem na vida tanto soube amar.


Biografia:
SOU UM JOVEM PORTUGUÊS DE 63 ANOS DE IDADE, VIVENDO EM TERRAS DO ORIENTE. CASADO, PAI E AVÔ, APOSENTADO DA MARINHA, GOSTO DE VIAJAR, ESCREVER MINHAS VIVÊNCIAS E ESCREVER POESIA.
Número de vezes que este texto foi lido: 28535


Outros títulos do mesmo autor

Poesias BORBOLETA ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias FRANQUEZA ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias ANJO DO DIA ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias VIVÊNCIA ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias SEGURANDO O LEME ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias LEMBRANÇAS SENTIDAS ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA
Poesias TEU OLHAR AMENDOADO ANTÓNIO MANUEL FONTES CAMBETA

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 17 de um total de 17.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
CONSPIRAÇÃO - Ivan de Oliveira Melo 353 Visitas
Simbologia - Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro 353 Visitas
A SANGUE FRIO - Tércio Sthal 353 Visitas
O ENSINO DA EMPATIA NO ÂMBITO ESCOLAR - MARIÉLI SILVA MIRANDA 353 Visitas
PEIXINHO NO AQUÁRIO - Tales dos Santos Lima 352 Visitas
C'est fini Hexa!!! - Roberto Queiroz 352 Visitas
Eu confesso; está difícil aguentar a minha profissão. - CLAUGILDO DE SA 352 Visitas
A ideologia e a cultura - DIRCEU DETROZ 352 Visitas
VISÃO E AUDIÇÃO - Juarez Fragata 351 Visitas
Qual é a melhor maneira de aparecer nas buscas - Antonio 351 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última