Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Sinestesia das cores frias
Magnólia Fernandes

Resumo:
Poema sobre culpa, escrito de forma automática, uma técnica herdada do dadaísmo da qual faço grande uso, no ano de 2017.

As vezes dizemos obrigada.
Quase sempre o ressentimento é mudo.
Sinto a sinestesia do silêncio
na foto repleta de montanhas,
a sinestesia do sinto muito.


Biografia:
20 anos, cursando Bacharelado em Artes Visuais. Trabalha como artista e escritora. Contato através do email magfernandes15@outlook.com
Número de vezes que este texto foi lido: 109


Outros títulos do mesmo autor

Poesias O enamorado racional Magnólia Fernandes
Poesias Queimada na estrada, sem culpados Magnólia Fernandes
Poesias Agosto Magnólia Fernandes
Poesias Sinestesia das cores frias Magnólia Fernandes


Publicações de número 1 até 4 de um total de 4.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
AS CLÁUSULAS PÉTREAS: INALTERÁVEIS ou NÃO ? - francisco carlos de aguiar neto 34712 Visitas
Japão - Era Meiji - Agrário Conrado 34157 Visitas
O mundo infantil - helena Maria Rabello Lyra 33860 Visitas
FIO DA ESPADA - Tércio Sthal 33716 Visitas
viramundo vai a frança - 33448 Visitas
Faça alguém feliz - 33398 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 33357 Visitas
camaro amarelo - 33144 Visitas
Origens da Bandeira do Brasil - Marco Antonio Cruz Filho 33049 Visitas
sei quem sou? - 32895 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última