Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O pernilongo que posava de refém
Patrick Suarez

Dias atrás avistei um pernilongo gigantesco na parede do meu quarto.
Era tão grande que dava para ler a mente dele.
Estava pronto para sugar cada gota do meu sangue.
Foi então que realizei um feito histórico.
Coloquei minha mão sobre ele, com a palma levemente dobrada para não machucá-lo.
Quando ele percebeu, tentou alçar voo.
Então eu o envolvi, com a mão fechada, como que formando um casulo.
Abri a janela, abri a mão e falei: "Voa para bem longe bichinho feiosinho, você também é livre".
E o libertário feioso voou para bem longe da minha pessoa.
Sono tranquilo, com todo o sangue nas veias.


Biografia:
Projetando o passado e recordando o futuro.
Número de vezes que este texto foi lido: 166


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas O voo do menino Patrick Suarez
Crônicas Apertando até sair água Patrick Suarez
Sonetos Por um abrigo Patrick Suarez
Poesias O inverno primavera Patrick Suarez

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 21 até 24 de um total de 24.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
AS CLÁUSULAS PÉTREAS: INALTERÁVEIS ou NÃO ? - francisco carlos de aguiar neto 32295 Visitas
O mundo infantil - helena Maria Rabello Lyra 31952 Visitas
PSICOLOGIA E DIREITO - Francisco carlos de aguiar neto 31180 Visitas
Nobres Loucos - Wesley Necreto 30868 Visitas
FIO DA ESPADA - Tércio Sthal 29868 Visitas
Origens da Bandeira do Brasil - Marco Antonio Cruz Filho 29610 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 29281 Visitas
viramundo vai a frança - 29121 Visitas
camaro amarelo - 29070 Visitas
eu sei quem sou - 28904 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última