Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Ela sempre volta
Talin Sangrato

Ela sempre volta

Ele me disse que não me perdoaria
Eu desmoronei
Tentava imaginar um futuro sem ele
Eu me desesperei
Não conseguia imaginar nenhum momento sem ele
Eu não me perdoei
Precisava que ele fizesse isso primeiro
Mas ele me disse que não me reconhecia

Ele me disse
Quando você ama de verdade
Você ama quem o coração revela
Quem a pessoa realmente é
E todos os segredos se desenlaçam
Você ama com coragem
De seguir a sua mesma direção
E sabe que os passos dela serão o seus
Você não consegue mais imaginar ir
Sem segurar sua mão
Mas quando ela perde o rumo
Você tenta ao máximo ir até onde dá
Mas chega a um ponto
Que ela tira toda a força da própria mão
E você percebe que é o único que está segurando

Eu fui andando sozinha como eu sempre fiz
Talvez era o eu que eu nunca quis ser
Mas ela sempre volta
E ele sabia que ela havia voltado
Então se cumpriria meu maior medo:
Ele ver meu rosto na multidão
E não me reconhecer

Nesse momento eu
Não imaginava perdão
Não imaginava solidão
Não imaginava a aceitação
Não imaginava seguir em frente

Mas aí disseram
“Só se tem perdão se você perdoa”
Mesmo que nada esteja conectado
Mesmo que as pessoas que você desenterre nunca testemunhem
Mesmo aquelas que você não sabe se querem sair da sepultura

Então o autoperdão veio primeiro
Se você se arrependeu sinceramente
Pode até não ser suficiente para eles
Mas já é suficiente para você se perdoar
Você não precisa do perdão deles para isso

Depois eu percebi que
O que eu mais queria
Ela falar “Oi” por traz das sepultura
Que eu mesma criei
Enterrei muitos com ressentimento


Biografia:
Alguém que não tem o que contar de si mesmo, que escreve só pra si e até hoje não sabe porque compartilha.
Número de vezes que este texto foi lido: 28510


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Ela sempre volta Talin Sangrato
Crônicas Viagem de caronas Talin Sangrato
Poesias Extemporânea Talin Sangrato
Poesias Pulei contra um trem Talin Sangrato


Publicações de número 1 até 4 de um total de 4.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
haicai - rodrigo ribeiro 29522 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29431 Visitas
Vivo com.. - 29307 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 29275 Visitas
Faça alguém feliz - 29273 Visitas
PSICOLOGIA E DIREITO - Francisco carlos de aguiar neto 29262 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29254 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 29181 Visitas
sei quem sou? - 29178 Visitas
eu sei quem sou - 29159 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última