Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MEDO
DE PAULO FOG
paulo azambuja

Resumo:
BOM

MEDO




    Um sentimento que nos aterra.
    Ouve uma vez que o senti em oitava grandeza.
    Estava dormindo, quando ouvi um breve gemido.
    Acordei, pés no chão, pijama puído de flanela.
    Andei de passos lentos a mais avançados, até que da porta da antiga copinha.
    Via a cena mais enigmática a mim na época.


    O homem, meu progenitor, líder daquele local, daquela casa, tentando dar findo a vida de uma mulher, minha mãe.
    Ela ali de pés alto do chão, suspensa pelo pescoço que ele segurava sem dó.
    Só me lembro de ter dito, " solta ela ", num breve gesto ela jogou a panela de arroz que estava por término de cozimento.



    Ele me gritou que fosse dormir, eu lhe encarei e falei que chamaria a policia.
    Vi ele sair dali dando várias desculpas e proferindo diversos palavrões.
    Deste dia em diante, ele ficou a dormir em meu quarto.
    De minha cama eu o observava.
    O algoz, que poderia ter tirado a vida de minha pobre mãezinha.


    Hoje ela com seus 70 e poucos, eu seguindo com meus 40 e tantos, rimos, choramos.
    O senhor que antes nos tirava a paz, hoje tem uma outra família.
    Deve viver sua vida feliz e merece, pois apesar de tudo sempre fora dotado de grandes valores éticos.
    Não no que diz em tratar de minha mãe.



    A vida é assim, não temos o direito de exigir e nos colocar como soberanos na vida de ninguém.
    A posse só traz complicações, lágrimas, discórdias.
    Tentar conversar e dialogar com clareza é sempre o melhor.
    Aceitar que nenhuma relação é eterna.
    Somos falhos e sempre seremos até chegarmos a um altissimo grau de entendimento e perdão.




    Eu perdoo, sempre, pois a vida seguiu, com falhas, erros, tristezas mais repletas de suaves alegrias.
    Falar de que fomos ou somos felizes, ai é outra estória.
    Melhor focarmos a lustrar as lembranças e tecer um presente limpo para um futuro esmeiro.
    13032019.............................


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 53


Outros títulos do mesmo autor

Poesias MEDO paulo azambuja
Crônicas SUZANO SP E A TRAGÉDIA paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 3 LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias ESSES PARAISOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 2 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO paulo azambuja
Crônicas SEMPRE VENEZUELA paulo azambuja
Poesias NESTE BAR paulo azambuja
Poesias LOUCO SOFRIMENTO paulo azambuja
Romance AMAR DEMAIS 23 NOVEL LIVRE 14 ANOS paulo azambuja

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 150.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
sei quem sou? - 28471 Visitas
camaro amarelo - 28434 Visitas
A menina e o desenho - 28425 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 28422 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 28363 Visitas
christine - alfredo jose dias 28361 Visitas
Aspectos da Usucapião - Agatha Sthefanini Silva Ferreira 28320 Visitas
Ensaios sobre trintar. - João Luís Flores de Oliveira 28252 Visitas
CULTURA AFRICANA E SUAS INFLUÊNCIAS NA CULTURA BRASILEIRA - Ismael Monteiro 28244 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 28236 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última