Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Lágrimas no Mar
Bia Nahas

Você sente como se pudesse chorar um mar
De tanta tristeza que carrega seu olhar?
Lágrimas carregadas de uma solidão surda
que te impede de encarar a luta?

O teu doente olhar
É como uma cachoeira
Que Deságua no mar
E por si só, forma uma grande correnteza.

A sombra assombra o olhar triste.
A tristeza entristece o ser que persiste
Sofrendo por algo que incomoda,
Sofrendo tanto por algo que o estoura.


Tão fragmentado, em pequenos pedaços,
Pela sua mente e corpo cansados
De nadar e nadar no mar
de lagrimas que caíram do seu tamanho pesar...

O mar, ao longo do tempo, aumenta
Assim como o vão
Que fez a depressão
Em sua alma que pelo vazio tanto lamenta
E pelos seus erros que tanto se condena.

Até que uma hora voce se cansa de lutar,
pois cada vez tem mais mar para nadar.
Cadê o fim desse mar da agonia?
Você pensa bem se há uma outra saída.

Assim que a minha mente
Decide procurar mudar a realidade a sua frente,
O fundo do mar começa a se enfurecer
Já que a mente é a pior ameaça a fazê-lo se enfraquecer.

O mar não tem escolha quando a mente
Procura ajuda médica, psiquiátrica, psicológica e espiritual frequentemente
Para desestimular o crescimento do mar
Como a depressão que começa a se desestabilizar.

O mar vai diminuindo
Pelo poder da mente que vai unindo
Os pedaços da alma em harmonia
Para poderem recomeçar sua vida.

Veja os enganos e faça novos planos.
Veja as dores e procure por novas cores.
Veja o mundo que se move como um moinho
por ser essa sua característica e não porque quer ver você se destruindo...

A sua mente é sua aliada
Para que a mágoa seja amenizada.
O mar secará ao procurar aquilo que a incomoda
E ao buscar elaborar em si para que isso mude uma hora.

A dor que a espatifou
Deve se transformar
Para ser o motivo que a levou
A contribuir de alguma forma para o incômodo mudar.

Devemos ver a dificuldade
Como algo que nos traz maturidade
Ao nos sentir capazes de secar um mar
Seja quantas vezes ele volte a se formar.

Tantos aprendizados pelas frustrações
Podem amadurecer os pacientes corações
já que sabem que podem escolher
entre serem afogados no mar da melancolia
e serem humildes para aceitar a errar e aprender na vida
Porque se veem como agentes aprendizes com autonomia.


Biografia:
Oi, gente! Meu nome é beatriz nahas.Tenho 20 anos. Sou de São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. ´E só me pedir por email que será um prazer fazê-la. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 56


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Caso se sinta só Bia Nahas
Poesias Nas Asas do Tempo Bia Nahas
Poesias Fogo da Paixão Bia Nahas
Crônicas Tem que Ganhar, hein? Bia Nahas
Poesias Medo de Amar Bia Nahas
Poesias Laço Solar Bia Nahas
Poesias Remando Por Amor Bia Nahas
Poesias Juntos em Família Bia Nahas
Poesias O Rio Cresceu Bia Nahas
Poesias Uma Linda Trilha Bia Nahas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 192.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
sei quem sou? - 28502 Visitas
camaro amarelo - 28457 Visitas
A menina e o desenho - 28457 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 28449 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 28387 Visitas
christine - alfredo jose dias 28370 Visitas
Aspectos da Usucapião - Agatha Sthefanini Silva Ferreira 28333 Visitas
CULTURA AFRICANA E SUAS INFLUÊNCIAS NA CULTURA BRASILEIRA - Ismael Monteiro 28262 Visitas
Ensaios sobre trintar. - João Luís Flores de Oliveira 28257 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 28250 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última