Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Grifo-de-ruppel
Matilde Diesel Borille

Menino,
astuto e livre dentro,
como lhe contou o vento, viu,
em plena noite um homem ir
buscar coragem pra salvar
a totalidade de seu eu.
Os sapatos, ainda não nos pés;
nas mãos, nenhuma luva a limitar,
tentou com o dedo indicador, colocar
no chão um avião.
Um Grifo-de-ruppell se elevou no céu.
Que espetáculo! Ave voadora, plumagem completa, não fica em Acácia não.
E se foi, o meu amigo mais íntimo,
no lombo do Mimo alazão,
pulando o risco de giz,
rompendo a dura corrente do destino. Sonhar é preciso, e é o que se quer.
E nascia o sol, e punha-se o sol,
e voltava ao seu esconderijo,
de onde surgia.
E o vento ia para o sul
e fazia o seu giro para o norte, perenemente ia circulando o vento,
e retornava fazendo os seus intentos.
E a capa espanhola do garoto
que podia voar fluia ao vento mar.
No sol, no céu, no ar,
não tinha onde agarrar-se,
não tinha onde firmar-se. Coragem!
E a face da liberdade a cada novo amanhecer refletia um brilho diferente: transparente abaixo do sol,
transparente na claridade da lua.
Daria meus olhos para ver,
a mirar-se no espelho d'água, o belo ser.
O que foi, coração, o que foi?
Uma lágrima?
Nada não.
Do pensamento são fluiu uma ternura, clamando por introspecção e partilha.
Sim! A verdadeira liberdade é sentir-se por inteiro.
Consciente de si mesmo em sua inteireza, voltou a ser de repente, no lombo do alazão a encarnação de todas as coisas puras.
Que momento mais singular!
Sê corajoso, menino querubim: porta-te como um homem diante do Deus que quis ser menino.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 1356


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Bons solos Matilde Diesel Borille
Poesias Elos infinitos Matilde Diesel Borille
Poesias Pão para os outros Matilde Diesel Borille
Poesias Ó meu presépio Matilde Diesel Borille
Poesias Vida Matilde Diesel Borille
Poesias Um pouquinho além Matilde Diesel Borille
Poesias À beira da lareira Matilde Diesel Borille
Poesias Amanhã Matilde Diesel Borille
Poesias Junto de Deus Matilde Diesel Borille
Poesias Migalhas de doçura Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 68.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
TOMO TUDO - sigmar montemor 39770 Visitas
Lamento - FERNANDO 39600 Visitas
Desabafo - 38861 Visitas
viramundo vai a frança - 38239 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 37525 Visitas
Faça alguém feliz - 37067 Visitas
Parabéns, Daniel Dantas! - Carlos Rogério Lima da Mota 36318 Visitas
Vivo com.. - 36316 Visitas
eu sei quem sou - 35235 Visitas
camaro amarelo - 35047 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última