Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Poetize a vida
Caliel Alves dos Santos

Resumo:
Mais uma antologia Poetize de qualidade.

Quando era mais novo, não gostava de poesia. Era um gênero literário que não me atraía muito. Muito disso se deveu ao modo como os textos eram usados em sala de aula. Interpretação de textos com poesia era mais uma sessão de tortura do que um momento de fruição. Me arrependo de não ter lido mais poesia na infância. Sempre que posso, não perco a oportunidade de remediar isso. Obras como a Poetize 2022 me permitem isso.
Li esse livro em 2022 como um remédio mental. Sem apelar para autoajuda ou aquele papo chato de coach, a poesia tem uma propriedade curativa. Através de sua forma e conteúdo, os leitores vislumbram possibilidades ainda desconhecidas, fazem um mergulho em si mesmos, compreendem sentimentos alheios como se fossem seus. Ou seja, o eu lírico da poesia manifesta um “nós” oculto.
Os diversos poemas da obra me fizeram sentir a angústia de conviver com uma pandemia. É um registro histórico de toda a dor represada e esperança reprimida ao longo de 2019 para cá. De modo algum considero esse livro um memorial da morte. Nem sequer ele chega a ser triste. Ao contrário, ele pulsa vida, mesmo que ela estivesse se esvaindo, escorrendo pelas mãos como areia.
Foi uma surpresa conhecer tantos autores, e um prazer encontrar as novas formas de expressão poética. Cada linha era um mergulho na extensão da coletividade brasileira entre os anos. Saudades embebidas em nostalgia, declarações de amor suprimidas, futuros ainda por nascer… tudo manifesto em palavra escrita, essa que não se perde. Se reproduz ao infinito.
Destaco a participação da poetisa de minha terra natal Araçás, Joilma Xavier. Gostaria de ler uma coletânea só sua no futuro, demonstrou um talento ímpar para expressar sentimentos com simplicidade e emoção. Como toda coletânea, há textos e autores com os quais o leitor se identificará com menor ou maior intensidade. A recomendação do livro permanece a mesma.
A antologia poética foi organizada por Isaac Almeida Ramos, e foi publicada em 2022. Foi uma edição comemorativa da Comunidade Novos Poetas, série Novos Poetas número 40. A editora responsável pela publicação foi a Vivara. Conta com mais de 510 páginas, contando com 448 poetas e poetisas de várias regiões do Brasil. Foi um deleite para os olhos, um prazer para a alma. Possui capa em papel cartão, orelhas e conteúdo extra.

Para adquirir o seu exemplar, acesse:
https://vivaraeditora.com.br/livros/poetize-2022-antologia-poetica/


Biografia:
Caliel Alves nasceu em Araçás/BA. Desde jovem se aventurou no mundo dos quadrinhos e mangás. Adora animes e coleciona quadrinhos nacionais de autores independentes. Começou escrevendo poemas e crônicas no Ensino Médio. Já escreveu contos, noveletas, resenhas e artigos publicados em plataformas na internet e em algumas revistas literárias. Desde 2019 vem participando de várias antologias como Leyendas mexicanas (Dark Books) e Insólito (Cavalo Café). Publicou o livro de poemas Poesias crocantes em e-book na Amazon.
Número de vezes que este texto foi lido: 53338


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios Trigun e o pacifismo Caliel Alves dos Santos
Ensaios O mercado mundial de café Caliel Alves dos Santos
Ensaios A fronteira das mentalidades Caliel Alves dos Santos
Releases Sinopse do livro Especialista em tudo, formado em nada Caliel Alves dos Santos
Artigos O Período Regencial e os movimentos separatistas Caliel Alves dos Santos
Ensaios A História e a polissemia do “moderno” Caliel Alves dos Santos
Ensaios Naruto e a escrita da História Caliel Alves dos Santos
Ensaios D. Gray Man e o ofício do historiador Caliel Alves dos Santos
Ensaios Final Fantasy VII Remake e o Ultracapitalismo Caliel Alves dos Santos
Resenhas Sangue e fúria da caçadora das planícies Caliel Alves dos Santos

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 21 até 30 de um total de 139.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Desabafo - 54410 Visitas
PARA ONDE FORAM OS ESPÍRITOS DOS DINOSSAUROS? - Henrique Pompilio de Araujo 54400 Visitas
A menina e o desenho - 54198 Visitas
Jornada pela falha - José Raphael Daher 54192 Visitas
MENINA - 54174 Visitas
sei quem sou? - 54161 Visitas
eu sei quem sou - 54136 Visitas
Vivo com.. - 54132 Visitas
viramundo vai a frança - 54129 Visitas
Depressivo - PauloRockCesar 54123 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última