Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
AMIZADE
Derlânio Alves de Sousa

AMIZADE

Quando paramos um pouco e começamos a refletir a respeito das coisas boas da vida, umas delas é imensuravelmente sublime, a amizade, o apego, o saber lidar com o outro, a alegria de estar juntos, de compartilhar momentos, de trocar ideias, de satisfazer-se pelo bel prazer de estar e de ser presente na vida de alguém. Aliás, nossas vidas são marcadas por cada instante vivido, principalmente alegres, divertidos e de intensas emoções.
Quem é adulto, lembra muito bem, e tem saudades das velhas brincadeiras de criança, das partidas de futebol, do colégio, dos colegas, dos professores e tantas outras maravilhas vividas e vivenciadas nessa fase fantástica e maluca da vida, a infância e a adolescência. Quantos desejos e sonhos sendo pensados e alguns alcançados e outros não. Quantos encontros em um jogo de bila?! na amarelinha, na sala de aula, no pátio e no pavilhão da escola?! No terreiro ou no oitão da casa?! Ah, quantas expectativas para dar a primeira cantada, o primeiro beijo, quantas ansiedades para o reencontro?! Quantos segredos?! medos, ou até atrevimentos?! Afinal, na vida a gente tem que se arriscar se deseja fisgar algo.
A vida é assim: de repente quando olhamos para o retrovisor dela, não damos de conta de quantas e quantos alegrias e momentos extraordinários que já ficaram para traz, de amigos de infância que já se foram, uns para uma outra dimensão e outros para outros lugares distantes. Mas poucos ou alguns permanecem próximos, juntinhos, morando no mesmo lugar, mantendo as velhas amizades. Ah, mas quantas alegrias e emoções há no prazer do reencontro de alguém que fazia um tempão que não se via, não se comunicava?! E de repente a vida lhe surpreende com a presença dele?!
A vida nos dar ao luxo de revivermos o passado com o prazer do reencontro e das boas lembranças dos bons e velhos momentos ainda vivos em nossas memórias. O quanto é bom saber que em algum dia, em algum lugar, a gente vai se encontrar. Para os esperançosos e fervorosos, iremos sim, se rever mesmo que seja em outro espaço, talvez muito e muito mais exuberante do que aqui na terra.
Todo ser humano, por natureza, tem a necessidade e o desejo de socializar-se, nesse sentido somos tão incompletos, vazios, insignificantes. Sendo assim necessitamos do outro para nos sentirmos completo, para dar sentido à vida, o outro quando amigo, é a razão de sermos motivados, de sentirmos úteis, alguém existente e presente neste mundo.
Portanto, é importante preservar as velhas amizades, fazer novos amigos, conquistar novos amores, e viver entre o passado e o presente sem dar de conta em que tempo nós estamos. E afinal das contas, quem sabe um dia todo muto junto, celebrando a vida?! Enquanto isso, vá registrando as emoções, as amizades no calendário da sua memória.
   Lembre-se, o céu é o limite para quem sonha e busca a plenitude da felicidade. Quer ser feliz de verdade? - Preserve, conquiste e curta seus amigos, a vida é curta demais mais para desperdiçar todos os sabores que ela nos oferece. Sendo assim, aproveita-a! “Viva a vida e deixe-a te levar!”
                                                                                                                                                              Derlânio Alves


Biografia:
Derlânio Alves de Sousa, nascido em 04/01/1976 no município de Aiuaba CE, filho de agricultores, Eneas Alves e D. Santa, é professor de Língua Portuguesa, tem pós-graduação em Língua Portuguesa e Literatura brasileira.
Número de vezes que este texto foi lido: 53064


Outros títulos do mesmo autor

Discursos LER É ... Derlânio Alves de Sousa
Poesias mãe Derlânio Alves de Sousa
Poesias Coco Pequeno Derlânio Alves de Sousa
Poesias À Maria e seus filhos Derlânio Alves de Sousa
Poesias SEJA BEM-VINDO Derlânio Alves de Sousa
Poesias Metamorfose Derlânio Alves de Sousa
Poesias POR UMA CULTURA DE PAZ Derlânio Alves de Sousa
Poesias Vida Derlânio Alves de Sousa
Poesias Interior Derlânio Alves de Sousa
Poesias Alfabeto da motivação Derlânio Alves de Sousa

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 68.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Coisas - Rogério Freitas 54662 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 54590 Visitas
frase 935 - Anderson C. D. de Oliveira 54565 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 54377 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 54324 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 54313 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 54272 Visitas
PARA ONDE FORAM OS ESPÍRITOS DOS DINOSSAUROS? - Henrique Pompilio de Araujo 54208 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 54106 Visitas
Amores! - 54073 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última