Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
a historia de que me lembro
continuação
cristina

nunca tive carro para trabalhar, quando ia para as aldeias, são várias e uma distante da outra, então pedia carona para policia Militar florestal, para prefeitura, ou qualquer um que pudesse me levar. Nas aldeias mais proximas eu ia apé. 10 15 km. No sol na chuva. Hoje , por consequencia disso, trato de cancer de pele. È, tudo tem consequências.Perdi meu filho caçula há 6 anos de leucemia. Ele tinha anos e estava fazendo faculdade de veterinária, a segunda faculdade. Há um mes e dois dias meu filho mais velho foi espancado e perdeu um olho, por um celular. Que vida é essa? tão injusta, tão frágil.Passei a vida trabalhasndo pelos outros. Nada por mim. A vida na aldeia é gostosa. Não tem agressões, violencia. Não precisamos de roupas caras, de casa mobiliada. Tudo é dividido partilhado. De tempos em tempos se faz o Moitará. Moitará é um grande evento, onde se troca de tudo. Assim todos ficam felizes.


Biografia:
a historia que me lembro
Número de vezes que este texto foi lido: 35027


Outros títulos do mesmo autor

Monografias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina
Poesias a historia de que me lembro cristina
Poesias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina
Monografias a historia de que me lembro cristina

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 19 de um total de 19.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
A ancora da dor presa em nós nos dias de hoje - Daniel Gonçalves 35026 Visitas
A essência da conquista - Daniel Gonçalves 35026 Visitas
poema autobiografico - Priscila Alves Martins 35026 Visitas

Páginas: Primeira Anterior