Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Opinião no ar
Rafael da Silva Claro

Luis Ernesto Lacombe trabalhou muitos anos na Rede Globo. Ele estava num meio onde a sua opinião, considerada de direita, não era bem-vinda. A “espiral do silêncio” tornava a visão progressista parecer a única ali.

Espiral do silêncio é quando alguém fica com receio de emitir sua opinião por achar que só ele pensa daquele jeito. O problema é que, outros agindo assim, a opinião hegemônica se perpetua. Quando essa barreira é rompida, descobre-se que muitos, talvez a maioria, pensava daquele modo que parecia não existir.

O posicionamento dito direitista é arriscado, impopular. Quem tem esse viés tem que possuir coragem, porque vão tentar, falsamente, acusá-lo de torturador, fascista, nazista etc. Bonita é a narrativa de esquerda, porque, apesar de ficar só no discurso, monopoliza todas as virtudes da moda.

Lacombe apresentou um programa na Band TV. Nesse outro canal, ele pensou estar num ambiente mais favorável para abrir uma opinião fora dos dogmas da patota. Lá, ele levou convidados que passariam essa existência se expressando somente na internet. Logo, Lacombe se tornou referência para essa turma, que falava nos becos, porões e alamedas da internet. Apesar da grande repercussão e da coragem do desbravador, a gota d’água foi quando ele trouxe ao programa uma persona non grata para a, que é chamada, velha mídia. O apresentador foi, sem motivos aparentes e confessáveis, demitido da emissora e o programa, sem porque continuar, extinto.

Lacombe abriu um canal no YouTube e, reconhecido e bem recebido pela galera, bombou em inscrições e visualizações. Lá, ele conversa com pessoas de pensamento livre, puxando assuntos proibidos - exemplos: Foro de São Paulo e globalismo - nas mídias tradicionais e engessadas.

O sucesso do cara levou-o à Rede TV. Sem abandonar o YouTube, ele atende uma demanda reprimida, que difere da visão arcaica, hegemônica e sem contestações que vem sendo imposta.

O programa chamado Opinião no Ar tem uma debatedora esquerdista para contrapor o viés predominante. Amanda (a progressista) encontrou um ambiente inóspito. Além de ela ser minoria, seus argumentos são decorados e obedecem falsas pesquisas, resumindo, não param em pé, porque espancam a lógica.

A atração, que aproveitou uma espécie de portal que se abriu a esse raro tipo de conteúdo, deverá ser sucesso de audiência na internet, onde essa turma consome esse tipo de programa. A geração Y (millennials) não tem a paciência de sentar em frente à televisão e esperar a atração começar; na internet o conteúdo é on demand, ou seja, é só ligar e assistir.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 33725


Outros títulos do mesmo autor

Artigos A Marcha da Insensatez Rafael da Silva Claro
Artigos Ciro Chorou - 4 Elementos Rafael da Silva Claro
Crônicas Pura Paisagem Rafael da Silva Claro
Crônicas Bar do Barba * Rafael da Silva Claro
Crônicas Negócio da China Rafael da Silva Claro
Crônicas *FUTEBOL ⚽️ Rafael da Silva Claro
Músicas Inseto Insípido * Rafael da Silva Claro
Crônicas Pedro, apenas mais um youtuber ? Rafael da Silva Claro

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 61 até 68 de um total de 68.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
O monstro, a ciência e as reflexões - DIRCEU DETROZ 2 Visitas
ATORMENTADO - Edilson da Silva 1 Visitas
BOCA SECA - Alexsandre Soares de Lima 1 Visitas
CIPÓ E JILÓ - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
O CAMINHO - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
PROSTRAÇÃO - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior