Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Aquilo que eu guardo
Juliana Pereira Edeldo da Silva

Eu choro, não por estar triste, mas sim por não entenderem que eu estou longe da mulher da minha vida, eu queria de verdade ser quem eu sou pra minha família, ok, eu sou uma mulher que é completamente apaixonada por outra, mas qual o problema disso? Não há problema nenhum!! Mas são as pessoas que criam barreiras pra isso só por ser um padrão ser homofóbico hoje em dia...
Se arrependimento matasse eu já estaria morta, pois se cada ser humano soubesse como é terrível preservar uma identidade que nunca fomos para agradar os outros, todos seriam unidos para combater seus próprios medos...
Eu pedi desculpas à mim mesma, por ter cultivado o que não me fazia bem e não obtinha nem um pouco da minha real essência nisso, muito pelo contrário, eu batalhei, me senti culpada, fiz muito, e estou aqui, a escrever isso, atordoada por ninguém entender nada, quando eu sinto o desespero, por saber o que todos pensam sobre tudo isso, parece um abismo que eu tento parar com meus braços, mas é totalmente difícil, eu sinto mais do que vejo, eu tenho uma mulher na minha vida, que sabe que eu estou aqui, tocando levemente as teclas do piano da vida, pra finalmente me entregar à ela e esquecer dos problemas que estão próximos...
Eu estou a chorar por saber de todas as circunstâncias, eu já vejo sempre a questão de amar como a principal de todas, mas nem sempre isso para os outros fará sentido...
Mas Juliana por que você pensa sempre nos outros?
Eu já passei a vida toda pensando em mim e me preparando com o que fazer, meu coração dói, por sofrer longe de minha amada, por não ter a coragem ainda de revelar tudo, falta apenas um minuto para às cinco da manhã e eu inspirada nesse sentimento que mistura, amor, felicidade, receio, tristeza e uma pitada de medo, eu sou a escritora que sabe o peso do que escrevo, assim como o peso de olhar para minha família e saber que eles não entendem minhas ações, sendo elas no tardar da noite ou no meio de um dia, eu só quero ouvir a voz dela para mim ficar mais apaixonada ainda, mas não há como, eu dizer isso, por mais que eu durma pouco, será nela que vou pensar, ela me liga todas as manhãs só para ouvir minha voz e me desejar um ótimo dia, ela não para de me dizer que sou linda e a mulher perfeita que ela sempre sonhava, e eu digo o mesmo dela...
Desculpe a paixão tão intensa, é que eu nunca tive tudo isso de alguém, é raro encontrarmos uma pessoa assim em nossas vidas, tão incrível, então por mais que eu tente esconder, a paixão não sairá de mim, ela permanecerá por toda a eternidade!!
O meu amor me diz coisas simples que me faz amar cada uma delas, ela me dedica músicas românticas que falam sobre nós, até parecia que o compositor previu o futuro de minha amada ao meu lado...
Eu só queria que entendessem, eu estou apaixonada por ela e ela está por mim, eu estou escrevendo isso caso vocês lessem esse texto algum dia, entendessem a barra que eu estou passando pra demonstrar o que realmente sou e sempre fui, é simples, mas no coração é difícil, eu juro, eu olho o mundo e vejo as pessoas me cobrindo com o padrão que eu sempre condenei, eu nunca gostei de homens, mas pra explicar isso é difícil, porque eu já tentei, e isso me dá uma repugnância sem fim, e eu peço desculpas, por fazer parecer, mas eu sou diferente, eu amo minha mulher e é com ela na qual eu vou construir minha vida, pois eu sei que até nisso ela me ajudará a passar, mesmo com a espada do medo encravada em mim, eu vou vencer isso e parar de me torturar por ter esse medo maior...
Eu tenho vontade de fugir dessa casa, toda a vez que eu ouço que eu estou errada, porque para eles eu sempre estou, foi uma simples ligação, de madrugada, pra falar coisas lindas uma pra outra e passar minutos e minutos desejando boa noite, é simples, eu me sinto bem, ela me faz bem, como nunca ninguém nesse mundo me fez, eu sinto uma alegria muito grande dentro de mim, e eu quero que todos saibam disso, eu estou bem e nunca minha intensão é deixar alguém mal, eu só quero que me permitam amar, eu só quero que me permitam ser quem eu sou, e eu sempre irei bater na mesma tecla, meu pequeno coração dói, por ter essa confusão mental sobre muitas coisas que acontecem, eu quero fugir da imitação que eu carreguei na vida toda até agora, eu quero poder falar em voz alta e com clareza que eu amo minha mulher, não só para os meus pais, mas para quem duvidou da minha capacidade de ser feliz depois da vida sofrida que eu tive em um passado próximo...
Hoje é domingo, e nessa sexta-feira eu quero encontrar ela, eu quero dizer o quanto a amo e o quanto ela me faz feliz nessa vida, eu não quero que nada me impeça, pois estamos esperando tanto por esse dia, a felicidade é explícita em nosso rosto, meu maior receio é de na hora alguém tentar me impedir, dizer que não posso, por ser errada, e essas seriam as palavras de minha mãe, caso ela guardar o rancor dessa noite, mas eu espero que ela não guarde e entenda meu amor, por mais que não seja explícito, por mais que seja ocultado, ela precisa entender que eu amo, e quero ter o melhor pra mim...
Se algum dia algo der errado eu abrirei minhas asas e voar até onde for preciso para resgatar com todas as forças, a coragem, a esperança, o perdão e o amor, eu quero que todos leiam o que eu preciso expressar, eu quero que todos entendam do que eu falo e de quem eu falo nas músicas que eu componho eu só quero ser entendida, apenas isso, e só assim, eu conseguirei viver com uma alma tranquila sem essas correntes, me prendendo, me desafiando...

Número de vezes que este texto foi lido: 28532


Outros títulos do mesmo autor

Discursos Aquilo que eu guardo Juliana Pereira Edeldo da Silva
Poesias Linda garota Juliana Pereira Edeldo da Silva
Cartas Mãe Juliana Pereira Edeldo da Silva
Poesias Seu doce coração: Juliana Pereira Edeldo da Silva
Poesias Uma inspiração difundida. Juliana Pereira Edeldo da Silva
Resenhas Dia 3, e o grande poeta. Juliana Pereira Edeldo da Silva
Poesias Tudo em questões de segundos. Juliana Pereira Edeldo da Silva
Resenhas Um pequeno verso da noite. Juliana Pereira Edeldo da Silva


Publicações de número 1 até 8 de um total de 8.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Água - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 2 Visitas
A Tempestade - Francisco Canindé Sousa Soares 2 Visitas
Pau que dá em Chico, dá em Francisco - Francisco Alvino 2 Visitas
Somente - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 1 Visitas
ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS - paulo azambuja 1 Visitas
Versos amados - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 1 Visitas
Pou, a Majestade Não-Zoombi - Alice Silva 1 Visitas
Ser correto - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior