Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Sentindo
Paulo Diógenes

Isolemos um sentido, pode ser o paladar. Pessoas que já passaram por processo de refinamento do paladar concordarão que para que consigamos extrair o "real" sabor de algo, tanto uma bebida como uma comida, precisaríamos estar presentes e atentos naquele momento e que com a prática e tempo esse processo irá se tornando natural. Chamarei este estado de presença e atenção, de estado "consciente". Comer ou beber algo consciente é totalmente diferente de fazer a mesma ação de forma automática. O detalhamento do espectro de sabores sentidos na comida, ou bebida, não é mais somente um simples gostoso ou ruim, agora existem porquês.
Em bebidas como vinho ou café, pessoas com o paladar mais consciente conseguem extrair uma gama enorme de notas aromáticas. Fato importante a ser ressaltado é que estas notas aromáticas podem variar de pessoa para pessoa, pois elas dependem das referências sensoriais de cada um, da sua história. Por exemplo, um manauara normalmente não teria facilidade de sentir notas aromáticas de noz ou tâmara, mas teria facilidade para sentir de manga ou abacaxi que são frutas abundantes em sua região.
Projete essas percepções sobre o paladar aos 5 sentidos e aceite um sexto sentido, o qual sinta as famosas "energias".
Sobre as tais energias, de uma forma sucinta posso citar que, como qualquer matéria conhecida, somos compostos por átomos que produzem campos eletromagnéticos. Em uma pessoa, esses campos somados criam um campo resultante, logo todos temos um campo eletromagnético resultante. Aliás, tudo tem campos eletromagnéticos e esses campos interagem entre si.
Aceitando o que foi dito por Darwin sobre a evolução das espécies, não seria nada estranho no processo evolutivo dos seres humanos sentirmos as tais "energias" - ou interações entre campos eletromagnéticos.
Acrescento também ao que foi colocado até agora a história de cada ser humano, pois ela influencia diretamente em como sentimos cada sentido, inclusive o sexto, fazendo com que cada ser humano sinta o munda de uma forma diferente.
Outra fator que vale ser lembrado, são os diferentes graus de consciência de cada sentido.
Aceitando todas as colocações acima, tento esclarecer como o despertar da consciência dos sentidos pode mudar a percepção de mundo de uma pessoa e que mesmo que esta pessoa tenda a um estado consciente dos sentidos, este estado pode variar em infinitas formas de percepção, fazendo com que cada ser humano sinta o universo de forma singular.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 127


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Sentindo Paulo Diógenes
Poesias Ser humano Paulo Diógenes


Publicações de número 1 até 2 de um total de 2.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 30948 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30940 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 30593 Visitas
eu sei quem sou - 30490 Visitas
camaro amarelo - 30450 Visitas
sei quem sou? - 30437 Visitas
PSICOLOGIA E DIREITO - Francisco carlos de aguiar neto 30426 Visitas
viramundo vai a frança - 30426 Visitas
MENINA - 30389 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 30372 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última