Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
TRAÇOS INSTIGANTES: paisagens x imagens
Tânia Du Bois


     Tomo como exemplo a fotografia das crianças sentadas de frente para o mar. Elas estão totalmente integradas à paisagem. A sensação que essa imagem produz, é a de serem “engolidas” pela paisagem, de tão pequenas que se tornam diante do mar; verdadeiros traços instigantes.
     A mesma imagem permite outra revelação, a de que a paisagem é tão ampla que a minha imaginação se apresenta num tempo onde há o jogo entre o sentimentalismo e a hora do clik, permitindo-me admirar no espaço a bela imagem do ser diante da paisagem, enquanto arte, e a perceber a diminuição do ser, enquanto traços instigantes.
     Momento artístico, descrito através da imagem como movimento, também encontrado na literatura nos traços instigantes da poesia. alguns poetas descrevem a paisagem e homenageiam a grandiosidade do momento, com Douglas Mansur ”... fotografo com os olhos / Revelo no pensamento / Amplio no coração / Distribuo com os lábios e com as mãos / Eternizando os momentos da história”.
     A hora do clik registra traços instigantes em que se considera o tempo como o melhor momento, porque, sem amarras, junta o passado ao presente na expectativa de que o futuro seja construído com suas apropriadas verdades.
     Busco nos traços instigantes respostas, em diferentes campos e, assim, emocional e culturalmente me fortaleço ao nutrir equilíbrio entre a paisagem e a reflexão da imagem, como relevância e suporte à mente e ao valor que a arte tem na posteridade; não como doação e sim pela qualidade que desempenha em minha vida. Douglas Mansur revela, “Fotografo no claro / Revelo no escuro / Amplio na luz vermelha /Na luz do passado vejo a história”.
     Interessante como as pessoas interpretam de maneira diferente uma mesma paisagem. Enquadram a imagem com o objetivo mobilizador do pensamento, dando o toque pessoal à fotografia.
     Atualmente, quando vista uma paisagem considerada interessante, a imagem é registrada através do aparelho celular e, imediatamente, colocada nas redes sociais. Essa é uma das variantes do mundo moderno. No entanto, há a tendência de que o uso do celular para fotografar e divulgar traços instigantes estigmatiza comportamentos ditos despojado, não sendo algo culturalmente relacionado à arte, o que seria comprovado apenas pela sensibilidade de cada um.
     Traços instigantes: imagem x paisagem, ganha como aliado o aparelho celular no possibilitar desvelar com habitualidade o momento de contemplação. É impacto que põe em xeque a motivação versus arte, emoção versus momento. Que, sem rotulações abre portas para a imaginação em leque de possibilidades para atribuir significado aos traços diferentes, esculpidos através da vivência, com o poder transformador das artes, como escreveu Margarida Reimão, “Uma realidade marcada na moldura de um quadro...”


Biografia:
Pedagoga. Articulista e cronista. Textos publicados em sites e blogs.Participante e colaboradora do Projeto Passo Fundo. Autora dos livros: Amantes nas Entrelinhas, O Exercício das Vozes, Autópsia do Invisível, Comércio de Ilusões, O Eco dos Objetos - cabides da memória , Arte em Movimento, Vidas Desamarradas, Entrelaços,Eles em Diferentes Dias e A Linguagem da Diferença.
Número de vezes que este texto foi lido: 28498


Outros títulos do mesmo autor

Artigos O BELO É SENTIR O HOJE Tânia Du Bois
Artigos Mestre BEZ BATTI: TRADUZINDO A ASPEREZA DA PEDRA Tânia Du Bois
Artigos O SIGNIFICANTE EM CARMEM PRESOTTO Tânia Du Bois
Crônicas “O QUE VALE É A AMIZADE” Tânia Du Bois
Artigos O TEMPO NÃO APAGOU Tânia Du Bois
Artigos A CIDADE DE JOÃO NINGUÉM Tânia Du Bois
Artigos O QUE FAZ VOCÊ FELIZ? Tânia Du Bois
Artigos COMO O AVULSO DAS LUZES DO SOL Tânia Du Bois
Artigos ERA UMA VEZ... O UNIVERSO DA IMAGINAÇÃO Tânia Du Bois
Artigos PORTAS ABERTAS Tânia Du Bois

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 331 até 340 de um total de 340.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Amanhecer amor - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 4 Visitas
Ambíguo - Francisco Canindé Sousa Soares 4 Visitas
Pou, a Majestade Não-Zoombi - Alice Silva 4 Visitas
Cartopia - Carlos Daniel Parra do Nascimento 4 Visitas
Versos amados - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 3 Visitas
ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS - paulo azambuja 3 Visitas
Somente - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 3 Visitas
mordida do leão - João Belato 3 Visitas
Pau que dá em Chico, dá em Francisco - Francisco Alvino 3 Visitas
Ser correto - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 2 Visitas

Páginas: Primeira Anterior