Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
🔴 Agora vai
Rafael da Silva Claro


O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), encontrou a alternativa mais eficiente para ocultar o desastre que é a segurança pública em seu estado: proibir a pistola d’água.

Antes que pensem que isso é loucura ou, o mais provável, uma tremenda “cortina de fumaça”, foi informado que a atitude é para combater a misoginia e o machismo. Ufa! Quem for curtir o Carnaval baiano pode ficar mais tranquilo quanto a voltar gripado, embora não seja assegurada a vida ou a integridade física.

Na minha infância, eu ganhei um revólver a espoleta. Atualmente, devido à perfeição da réplica, eu seria neutralizado como portador de um simulacro de arma de fogo ou um assaltante de banco. Nos anos 80, tenho certeza, a pistolinha d’água seria considerada mais perigosa que o revólver com um pente cheio de pólvora, pois sempre teve o potencial de abrir as portas para o vírus da gripe.

O que até os anos 90 eram brinquedos, hoje, são levados a sério, encarados como solução para encobrir a incompetência de políticos. Além da arminha de água (problema de violência), a cidade de São Paulo está coalhada de barraquinhas de “camping”, que parecem ser a solução para a falta de moradia.

O governador baiano regulamentou a lei que proíbe o uso de pistolas de água e similares no Carnaval. Lendo isso, é plausível que eu encare a lei com alguma seriedade inexistente. A pomposidade com que a lei foi escrita carrega uma arrogância e superioridade própria de quem acha que quem lerá isso é inepto suficientemente para levar a lei a sério.

É necessário um trabalho imaginativo muito grande para aceitar a ideia de um policial apreendendo e recolhendo o armamento proibido de... uma criança. Já é mais fácil conceber a figura mental da cerimônia de incineração do material ilícito. Enfim, proibir a bazuquinha colorida mostra o grau de infantilização com que o mandatário petista trata a Segurança.

A notícia já nasceu como piada, mas, tentando abordar o assunto com alguma seriedade, é impossível não lembrar que a Bahia é um dos estados brasileiros com mais violência da bandidagem. Portanto, mesmo com a fiscalização restringindo-se às áreas “carnavalizadas” e visar ao combate ao machismo e à misoginia, não deixa de ser uma evidência de incompetência.

Loucura ou desonestidade, essa lei já nasceu para engrossar a estatística de que no Brasil existem leis que não pegam.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 211


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Tudo de novo Rafael da Silva Claro
Crônicas Borba Gato Rafael da Silva Claro
Crônicas Bozo, o palhaço Rafael da Silva Claro
Artigos Ódio do bem Rafael da Silva Claro
Poesias Você tá lúcido? Rafael da Silva Claro
Crônicas O general e sua esteira Rafael da Silva Claro
Artigos Coragem! Rafael da Silva Claro
Artigos Felipe Neto no Roda Viva?! Rafael da Silva Claro
Crônicas Especialista de Sofá Rafael da Silva Claro
Artigos Rodízio I Rafael da Silva Claro

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 381 até 390 de um total de 408.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Camuflagem - Keiti Matsubara 53158 Visitas
Por que não se aprende português: - Sérgio Simka 53158 Visitas
Paz - Ivone Boechat 53157 Visitas
Sem Você - José Ernesto Kappel 53157 Visitas
A Pressa do Cântico Negro de José Régio - João Tomaz Parreira 53157 Visitas
RECORDE ESTAS PALAVRAS... - MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS 53157 Visitas
La Kundalini invertida - udonge 53157 Visitas
A HORTA DO ROMEU - Saulo Piva Romero 53156 Visitas
Pedra de Orvalho - José Ernesto Kappel 53156 Visitas
Estátua - Bhall Marcos 53156 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última