Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Te dedico um poema de amor
Flora Fernweh

Ao te olhar quando tu me vês
é belo encontrar o seu encanto
em seu sorriso me vejo toda vez
e avisto um amor que é tanto

Penso em ti mais do que pensas
te descubro nas raridades do dia,
gestos, símbolos e noites intensas
na vida, na arte, em um livro que lia

Faz nove meses que com coragem
decidimos por gestar a verdade do amor
que me ensinou uma nova linguagem
ao rimar a certeza e a felicidade, não a dor

Nasceu assim, e remanesce pulsante
em companheirismo e pura doação
desde que fiz um pedido à estrela brilhante
jamais soubeste sair do meu coração

Em meio a caminhos incertos, encontrei
aquilo que eu mais busquei sem imaginar
a bondade do destino em me apresentar
a pessoa a qual o meu amor entreguei


Biografia:
Sobre minha pessoa, pouco sei, mas posso dizer que sou aquela que na vida anda só, que faz da escrita sua amante, que desvenda as veredas mais profundas do deserto que nela existe, que transborda suas paixões do modo mais feroz, que nunca está em lugar algum, mas que jamais deixará de ser um mistério a ser desvendado pelas ventanias. 
Número de vezes que este texto foi lido: 54817


Outros títulos do mesmo autor

Poesias BREU Flora Fernweh
Crônicas AMOR E DOR: ESTA RIMA NÃO FUI EU QUEM CRIEI Flora Fernweh
Poesias NORDESTE D'AMOUR Flora Fernweh

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 381 até 383 de um total de 383.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
O Amor e o Jardim - Marta Biscoli 54815 Visitas
SEM ENGANO - Tércio Sthal 54815 Visitas
Minha receita de vida - Alex 54815 Visitas
Véu Negro - Rayan sousa 54815 Visitas
História do Cachorrinho Veludo - Lúcia de Fátima Silva 54815 Visitas
Geração Y - jecer de souza brito 54815 Visitas
O grande Caderno azul - XIX - R.N.Rodrigues 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior