Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Retrospectiva 2020
Rafael da Silva Claro



Se tem uma coisa que é muito chata e que se repete todos os finais de ano, é a retrospectiva. Tem também o Especial Roberto Carlos. Essa retrospectiva será do tipo “fique em casa”, ou seja, não acontecerá quase nada.

A melhor coisa a se fazer em dezembro ou janeiro, é rever algum “vidente” de desgraças. Como era a falecida Mãe Dináh, cujo nome virou sinônimo de vidente picareta. Praticamente certas, são as previsões previsíveis: esse ano morrerá um artista, um político.

Vasculhei uns vídeos de 2020, não achei o acontecimento grandioso e óbvio dessa temporada: a covid-19, o coronavírus, a pandemia, a hidroxicloroquina, o “fique em casa”, o “use máscara” e as vacinas (russa, chinesa, inglesa, alemã, americana). Bastava ler qualquer jornal!

Antevisões baseadas em precisas análises técnicas me fazem pensar: porque o vidente não quis ser um cientista político, analista financeiro, técnico de futebol ou jornalista (comentarista)? Certo ano de Copa do Mundo, eu vi a Mãe Dináh “prever” o que o Felipão deveria fazer para a Seleção vencer a partida. Foi um tal de trocar um volante por um armador. Resumo: ela deu uma aula tática digna de Roberto Avallone. Bastava assistir ao Mesa Redonda para arriscar aquele palpite.

Esses candidatos a Nostradamus dizem apenas generalidades. Essas “previsões”, que podem ocorrer com qualquer pessoa, obedecem uma série de acontecimentos: posicionamento de corpos celestes - na data de nascimento ou do fato -, direcionamento da Humanidade e decisões corriqueiras. Se nada acontecer, são os caprichos do Universo. Se alguma previsão se confirmar, deverá render dinheiro e fama, Mãe Dináh que o diga.

Esse ano não passou nenhum cometa apocalíptico, não houve nenhuma desgraça natural, não encontraram nenhum calendário de uma civilização perdida e não estava previsto o final do mundo - de acordo com alguma combinação maldita de números ou uma predição macabra de algum profeta antigo. Entretanto, tivemos algo disruptivo: um trancamento geral.

Em 2020, aconteceu tudo e nada. Sempre, a melhor aposta é dizer, assertivamente, que o mundo não irá acabar; acertando, você poderá jactar-se; errando, não haverá a quem dar satisfação. Tudo pode acontecer. Ou não.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 139


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas É só dobrar o pescoço Rafael da Silva Claro
Releases Brasil Paralelo Rafael da Silva Claro
Crônicas A bela e a fera Rafael da Silva Claro
Crônicas A placa avisou Rafael da Silva Claro
Crônicas Até tu! Rafael da Silva Claro
Crônicas Fogo no Parquinho Rafael da Silva Claro
Crônicas O Último Carnaval Rafael da Silva Claro
Ensaios Sai, coisa Rafael da Silva Claro
Ensaios Leite condensado de direita Rafael da Silva Claro
Crônicas Crônica de Gelo e Fogo * Rafael da Silva Claro

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 96.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 76106 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 62050 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50298 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50062 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49619 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49285 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48997 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48819 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48795 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48242 Visitas

Páginas: Próxima Última