Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Tiro no pé
Rafael da Silva Claro


Ele foi elevado a herói, com direito a boneco. Capa de revista, homem do ano, convidado para um punhado de entrevistas, bajulado e aplaudido por onde passava. Sua esposa, Rosângela Moro, se divertia no Twitter. Este era o céu.

Sérgio Moro foi convidado e, apesar de discordar da pauta do Bolsonaro, largou a carreira na Magistratura e embarcou no governo. Como ministro da Justiça, fez vistas grossas para verdadeiros abusos contra cidadãos, durante a pandemia.

Justamente no meio da tal pandemia, saiu do governo. A partir desse momento, ele se revelou um verdadeiro vilão. Saiu do governo atirando. Convocou a imprensa (inimiga) para uma coletiva, deu entrevista para a Globo (muito inimiga) e acusou (sem provas) o presidente de interferir na Polícia Federal.

A partir daí, a imagem do Moro só se desgastou. Estranhamente, como o Cavalo-de-Tróia, o ex-ministro já infiltrara-se com a intenção de pegar Bolsonaro no pulo. Brasileiro não tolera traidor, e o histórico dele já era o suficiente para considerá-lo assim. As tuitadas “lacradoras” não lembravam o juiz austero, imune às provocações e avesso a conceder entrevistas. Ele (ou Rosângela Moro) enfrentava os haters na internet. Esse é o inferno.

Fora do governo, fora da Magistratura e experimentando a impopularidade, sua esposa quer deixar o país, antes que sua biografia se dissolva mais.

Sérgio Moro arranjou um emprego. Ele foi contratado pela consultoria Alvarez & Marsal, responsável pela recuperação judicial da, vejam só, Odebrecht. A contratação foi, mais que magnânima, cirúrgica, pois o recém-contratado é um dos maiores especialistas em Odebrecht. Sabe tudo do “compliance” (conformidade) da construtora.

A vaga de emprego, preenchida pelo ex-juiz da Lava Jato, não é ilegal, mas é imoral. O ex-juiz é a personagem que chega transbordando tráfico de influência, sendo que a Odebrecht precisa de integridade corporativa.

Sérgio Moro exibe uma personalidade estranha, diferente do juiz sério, imune a provocações, avesso a entrevistas, tímido. Como que possuído por um vírus vindo do espaço, Moro virou um “lacrador”. Uma criatura cósmica assumiu seu comando e tomou seu Twitter. Ele até está sendo convidado para concorrer à Presidência, formando uma frente ampla “isentona”, composta pelas figurinhas mais oportunistas da República.

A esquerda já não gostava do juiz, porque ele implodiu o PT e seu plano maquiavélico de perpetuação no poder; a direita o despreza porque considera o ex-herói um traidor.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 107


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas É só dobrar o pescoço Rafael da Silva Claro
Releases Brasil Paralelo Rafael da Silva Claro
Crônicas A bela e a fera Rafael da Silva Claro
Crônicas A placa avisou Rafael da Silva Claro
Crônicas Até tu! Rafael da Silva Claro
Crônicas Fogo no Parquinho Rafael da Silva Claro
Crônicas O Último Carnaval Rafael da Silva Claro
Ensaios Sai, coisa Rafael da Silva Claro
Ensaios Leite condensado de direita Rafael da Silva Claro
Crônicas Crônica de Gelo e Fogo * Rafael da Silva Claro

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 96.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 76003 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61994 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50259 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50020 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49594 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49230 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48966 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48787 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48756 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48225 Visitas

Páginas: Próxima Última