Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Corretor politicamente correto
Rafael da Silva Claro



A linguagem neutra já parecia loucura suficiente para ilustrar dias de pandemia. Para quem não sabe ainda, linguagem neutra é aquela estupidez que pretende transformar um dialeto de “tribo” urbana em linguagem universal. Passando por cima de linguistas! É como se eu instituísse a língua do “P”.

A operadora de telecomunicações Tim resolveu, falsamente, sinalizar virtude e lançou um programa... err... bem... você verá.

“Tim lança teclado com alerta sobre palavras preconceituosas e sugestões para substituí-las” e “Tim vai lançar teclado com corretor para palavras racistas”: palavras preconceituosas e racistas. Como se já não fosse difícil domesticar as pessoas, as palavras ganharam vida e estão nos ofendendo!

“TIM cria aplicativo para teclado consciente contra preconceito”. Essa manchete do jornal Correio Brasiliense é sensacional. Quem sabe, numa sociedade ideal e futurista, os humanos serão como os teclados: apesar de periféricos, conscientes contra o preconceito!

A Tim deve estar precavendo-se de algum boicote ou cancelamento vindo do Sleeping Giants ou alguma ação mais incisiva (apedrejamento, saque ou incêndio) daquele movimento, que finge-se contra o racismo, Black Lives Matter. A operadora poderia melhorar o serviço que se propõe a entregar. Desse modo, agradaria a maioria das “minorias” mais do que lançar um teclado com atributos humanos.

Há muito tempo, eu li uma HQ (história em quadrinhos) chamada “A Revolta dos Eletrodomésticos”. Pois é, o que um dia foi uma inocente HQ, virou uma distopia em 2020. Quem diria, o meu teclado dando lição de moral, sendo editor, curador... sei lá!

A embalagem do Cigarrinho de Chocolate Pan é o troço mais politicamente incorreto da História. O condimento infantil, apesar da nostalgia, é um combo completo de ofensas a várias minorias.

O que parecia ficção, a distopia 1984 (George Orwell), virou realidade. O que está em processo é a novilíngua: existem palavras permitidas. Limitando as palavras para descrever algo, limita-se a realidade.


Biografia:
Ensino secundário completo. Trabalhei em várias empresas, fora da literatura. Tenho um blog, onde publico meus textos: “Gazeta Explosiva” Blogger
Número de vezes que este texto foi lido: 108


Outros títulos do mesmo autor

Releases Brasil Paralelo Rafael da Silva Claro
Crônicas A bela e a fera Rafael da Silva Claro
Crônicas A placa avisou Rafael da Silva Claro
Crônicas Até tu! Rafael da Silva Claro
Crônicas Fogo no Parquinho Rafael da Silva Claro
Crônicas O Último Carnaval Rafael da Silva Claro
Ensaios Sai, coisa Rafael da Silva Claro
Ensaios Leite condensado de direita Rafael da Silva Claro
Crônicas Crônica de Gelo e Fogo * Rafael da Silva Claro
Ensaios Eis o malandro na praça outra vez Rafael da Silva Claro

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 95.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75713 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61729 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50138 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 49935 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49476 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49103 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48847 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48701 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48661 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48127 Visitas

Páginas: Próxima Última