Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Para sempre.
Jaeder Wiler

Resumo:
Uma história de amor.

Para sempre...

        Naquele dia no litoral, paramos o carro e caminhamos por muito tempo, sentindo nos pés a areia fina e as marolas ritmadas do mar... Algumas gaivotas nos observavam e faziam acrobacias no ar para nos alegrar. De mãos dadas jurávamos que nunca mais iriamos nos separar. Para todo lado que olhávamos a natureza nos reverenciava; verde com árvores nativas e coqueiros por todos os lados. Nosso amigo caiçara levou a gente para dar um passeio em sua jangada, Você ria muito. Nós riamos sem parar e em coro. Brincávamos como os peixes entre um mergulho e outro. O sorriso do verão nos cobria. Nada mais faltava. O mundo era nosso. Tínhamos registrado nossos nomes nas areias da praia muitas vezes. Sabem-se lá quantos dias estávamos naquele paraíso. Na verdade o tempo não importava, estávamos felizes, e isto sim, era importante.
      Era o nosso cantinho secreto do mundo há quatro décadas. Na nossa cabeça ninguém mais o conhecia. Fora criado e preparado só para nós. Era onde esquecíamos as mazelas do escritório; você como diretora, e eu como vendedor. Todo suor da labuta era lavado ali. O que mais poderíamos querer. Trabalhamos muito a vida toda; nossos filhos já estavam crescidos. Queríamos distancia do nosso cotidiano na megalópole. Nada de engarrafamentos, paletó e gravata. Nada de salto alto e saia justa. Exigências da civilização que ficavam para trás. Desta vez seria diferente. Trocamos o carro e o que restou de dinheiro pela jangada. Ficamos com o mínimo de roupa. Apenas o suficiente para tapar nossos sexos. Deixamos os sapatos em algum lugar. Nenhuma fatura para pagar. O celular não mais tocava. Éramos nós e a jangada. Queríamos eternizar aquela felicidade. Desta vez concordamos em deixar o destino dirigir nossas vidas. E ele se apresentou em forma de vento.
Aos poucos o continente se distanciava. Lá longe tudo ficava pequeno: a praia, os coqueiros, as montanhas, e as lembranças. Só se via a imensidão do oceano. Riamos muito. O vento soprou forte e levou nossas minúsculas roupas. Sabíamos que não voltaríamos jamais, e que estaríamos juntos para sempre...






jaeder wiler


Biografia:
Nascido em Mantena, MG, escrevo por que gosto, sem nenhuma pretensão, apenas escrevo...contato jaederwiler@gmail.com
Número de vezes que este texto foi lido: 89


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Moça bonita Jaeder Wiler
Crônicas Dona cegonha, por favor! Jaeder Wiler
Poesias Marias que iluminam as noites Jaeder Wiler
Crônicas Andarilho Jaeder Wiler
Poesias Que idade você tem? Jaeder Wiler
Poesias Quando você apareceu Jaeder Wiler
Poesias O balanço... Jaeder Wiler
Poesias O barquinho azul Jaeder Wiler
Poesias Quem é você Jaeder Wiler
Crônicas Filosofando... Jaeder Wiler

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 38.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 66811 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55340 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43828 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 43581 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43463 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 41054 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41015 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 40308 Visitas
TOMO TUDO - sigmar montemor 39491 Visitas
Lamento - FERNANDO 39389 Visitas

Páginas: Próxima Última