Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Um corpo estendido no chão.
Antonio Magnani


Tá lá um corpo estendido no chão, é , em vez de musica, a dura realidade de todos os dias. O fato já se tornou tão comum que não impressiona mais ninguém. São milhares os corpos estendidos, alguns sem possibilidade de se reerguerem e retornarem à vida normal, sua destruição foi completa, a esses restarão apenas os vermes e a campa.
Mesmo assim ainda há centenas de corpo que se estendem diariamente, quase todos vítimas da injustiça do mundo em que vivemos. A esses não basta apenas a mão amiga que os recolha e os faça reconquistar a confiança em si próprios, dando-lhes tudo gratuitamente. A verdadeira ajuda a esses maltratados pelo sistema seria o de dar-lhes reais condições, isto é, em vez da mão estendida fazer com eles se sentissem capazes de reagir sozinhos ao mundo que os tenta destruir. A pura prática de fraternidade não é suficiente para reerguer esses fantasmas com função humana.
Eles necessitam, agora, de adquirir nova armas para enfrentar o mundo que os rodeia e os destrói. Em vez de promessas de recompensas vindouras, num mundo utópico, dê lhes armas para destruírem os seus opressores, em vez de misantropia dê-lhes ideias porque se possam bater, em vez de sonhos vãos dê-lhes uma realidade justa e vereis que os corpos estendido no chão irão se erguer e cobrar seus direitos.
O homem, hoje, é o animal mais indócil de ser dominado, não porque se acredite mais na humanidade, mas porque o sistema económico exige que cada um se preocupe apenas com seus problemas e mande todo o resto para o inferno. Mas para alguns é impossível calar ante todas as atrocidades que são observadas diariamente e isso nos leva a gritar contra tudo e todos, mas nós e as vozes são caladas e suprimidas pelo troar dos canhões e pelas balas do opressor. Falar, hoje em dia, é uma temeridade e, ser realista e justo, um mal que pode fazer o elemento defrontar-se a assassinos profissionais e ver se estendido no chão como um animal pernicioso que deve ser abatido.
Um dia, todos os corpos estendidos no chão se erguerão e, unidos por um ideal mais forte que o medo à opressão, dar-se-ão as mãos e gritarão: "Hasta Victória" e tudo se calará frente à sua força e determinação: No final restará apenas um corpo estendido no chão, o corpo daquele que oprimiu em nome de seus interesses, conspurcou em interesses de seus patrões e matou para garantir suas ideias falsas e mesquinhas.
E, em meio da multidão dos renascidos, haverá apenas um corpo estendido no chão, o o corpo do crápula que sem ser Fausto vendeu-se ao diabo do domínio estrangeiro . E quem sabe um dia todos nós estaremos falando mandarim.

Número de vezes que este texto foi lido: 538


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Humilde semente Antonio Magnani
Artigos A guerra global contra os cristãos Antonio Magnani
Poesias Nada é para sempre Antonio Magnani
Poesias Máscara Antonio Magnani
Juvenil Cueca do vovô. Antonio Magnani
Crônicas O velório da vovó. Antonio Magnani
Crônicas A grande estiagem Antonio Magnani
Poesias O homem sábio Antonio Magnani
Crônicas Um corpo estendido no chão. Antonio Magnani
Poesias Ainda que ... Antonio Magnani

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 46.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 66697 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55327 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43815 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 43572 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43452 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41000 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 40959 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 40255 Visitas
TOMO TUDO - sigmar montemor 39432 Visitas
Lamento - FERNANDO 39328 Visitas

Páginas: Próxima Última