Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Peregrino de coração
Matilde Diesel Borille

Ó peregrino,
o dia está amanhecendo com uma serenidade de um fulgor calmo e delicado.
O céu fica azul,
é tempo de retomar o caminho sagrado.
Vai-te,
olhando para dentro de si mesmo,
descobrindo o próprio mistério,
percebendo o mundo, os outros.
Há muitos homens, sob sombras, sobre pedras, todos parecidos,
peitos magros, interior machucado, juntas parecendo nós de cordas.
Viver a sério, como ser humano, não é assim tão fácil.
Vai-te,
vendo por trás dos panos costurados o que eles têm de divino e descobrirá mistérios maiores que o seu.
Você precisa ouvi-los dizer:
"Pai Nosso". Oh sim, eu os ouvi.
Você precisa ouvi-los chorar,
eu os ouvi chorar;
eles tinham escondido os seus rostos nas mãos.
Vai-te,
levando alguma coisa,
dizendo alguma palavra.
Eles precisam... precisam...
alguma coisa... alguma palavra...
para... continuar a viver.
Você não os ouve?
Vai-te,
vamo-nos, de força em força,
num só sentimento,
cantando uma só melodia:
a do amor e da compaixão infinita.
Afinal, somos todos peregrinos em terra estranha.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 54714


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Cicios celestes Matilde Diesel Borille
Poesias Notas de coração de flor Matilde Diesel Borille
Poesias Enigma transcendente Matilde Diesel Borille
Poesias Absolutamente em amor Matilde Diesel Borille
Poesias Mulher em flores azuis Matilde Diesel Borille
Infantil O que há lá fora vovô? Matilde Diesel Borille
Poesias Fios de sóis Matilde Diesel Borille
Infantil Sentimento de criança Matilde Diesel Borille
Poesias Além do verde dourado Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 61 até 69 de um total de 69.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
O Desafio do Brincar na Atualidade - Daiane schmitt 17 Visitas

Páginas: Primeira Anterior