Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
BARROUQUIDÃO
Flora Fernweh

Um gole de fantasia bruta
desmancha o nó das cordas vocais,
arranha a palavra que não dita,
escala a garganta e deságua no cais.
No cais do mundo, no caos do destino,
irrompe a lâmina que apunhala e dilacera,
que cicatriza o papel e castiga a garganta,
como espinhos de tinta que o vento enterra


Biografia:
instagram: @palavrartistica
Número de vezes que este texto foi lido: 70


Outros títulos do mesmo autor

Poesias O QUE SOU? Flora Fernweh
Frases POEMA E POESIA Flora Fernweh
Artigos A DITADURA CIVIL-MILITAR BRASILEIRA Flora Fernweh
Poesias INTENSIDADE Flora Fernweh
Poesias ELAS, AS ETERNAS Flora Fernweh
Artigos UMA REVOLUÇÃO, INÚMERAS TRANSFORMAÇÕES Flora Fernweh
Poesias INDIANISMO Flora Fernweh
Ensaios O ÂMBITO FILOSÓFICO DA EDUCAÇÃO Flora Fernweh
Artigos NUDEZ: PUBLICIDADE FEROZ OU CRÍTICA CONTUNDENTE? Flora Fernweh
Artigos UM OLHAR SOBRE A SEXUALIDADE: GÊNEROS Flora Fernweh

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 100.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 33351 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 32604 Visitas
eu sei quem sou - 32320 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 32305 Visitas
camaro amarelo - 32199 Visitas
sei quem sou? - 32152 Visitas
MENINA - 32052 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 32010 Visitas
viramundo vai a frança - 31997 Visitas
A menina e o desenho - 31972 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última