Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Permita-se!
Derlânio Alves de Sousa


Permita que alguém por mais desprezível que seja, possa em seu ombro desabafar suas dores e assim poder sentir-se aliviado;
Permita que alguém fale bem ou mal de você, pois os elogios nos envaidecem e as críticas nos fazem crescer;
Permita que o outro seja alguém que você precisa para não se sentir tão sozinho ou abandonado, pois ninguém é feliz sozinho;
Permita que os anjos te digam amém, quando de sua súplica implora a Deus para que sua saúde seja restabelecida, que seus problemas sejam resolvidos, que a paz faça morada em teu seio, em tua casa e na tua família. Que seus pedidos por bênçãos não sejam restritos apenas a você, mas a todas as pessoas do mundo.
Permita que seus erros fizeram e fazem de você um ser melhor a cada dia, mas procure errar menos e acertar mais;
Permita a si mesmo, olhar por dentro e por fora de você, que não se sinta um condenado, mas alguém passivo de perdão e de consertos. Lembre-se nem tudo está perdido, quando uma flor desbota num jardim, outra está prestes a florir, desde que o jardineiro tenha o cuidado de regar sempre as plantas. Afinal, nascemos para ser lapidados com as tapas que a vida nos dá.
Permita perdoar, se perdoar e ser perdoado, missão difícil, porem possível, mas extremamente vital para a leveza da alma e para a cura das dores do corpo; permita-se!
Permita que as indiferenças não façam diferença alguma em sua vida e nem na vida do outro, que a diversidade nos faz ser diferentes no sentido de sermos únicos, todavia, semelhantes aos olhos do Criador!
Permita que Deus Soberano faça milagre em sua vida, que o sentido da existência seja sempre fome e sede de querer viver mais e melhor.
Permita que uma criança lhe toque, que um jovem lhe provoque e que um velhinho lhe abraça. Saiba lidar com cada situação de maneira mais sábia que possível for.
Permita viver cada fase da vida (infância, adolescência, adulta) com a essência, modo e estilo de ser, respeitando seus limites e desafiando as barreiras que são lhes postas. Lembrando que uma maquiagem ou uma cirurgia plástica podem até moldar seu rosto, mas jamais muda sua riqueza natural de ser.
Permita que a alegria invada todo o espaço de sua vida, só assim não haverá lacunas para a tristeza;
Permita que o amor seja, sobretudo, o maior sentimento do ser humano, que o respeito seja a maior sabedoria em viver em união e em comunhão com o outro, dentre os princípios de Deus.
Permita ser digno de usufruir do fruto dos seus esforços, mas jamais desperdice um grão se quer que lhe custou o suor do teu rosto.
Permita-se ser mais livre e sincero o possível for, pois a liberdade e a felicidade não têm rótulos e nem têm preço.
Se for pra ser feliz...
Permita-se!
                                                                                                          Derlanio Alves


Biografia:
Derlânio Alves de Sousa, nascido em 04/01/1976 no município de Aiuaba CE, filho de agricultores, Eneas Alves e D. Santa, é professor de Língua Portuguesa, tem pós-graduação em Língua Portuguesa e Literatura brasileira.
Número de vezes que este texto foi lido: 35034


Outros títulos do mesmo autor

Poesias ARNEIROZ AUTENTICO Derlânio Alves de Sousa
Poesias HOMENAGEM AOS FUNCIONÁRIOS DA ESCOLA DONDON FEITOSA Derlânio Alves de Sousa
Poesias SER PROFESSOR Derlânio Alves de Sousa
Poesias MINHA VIDA EM VERSOS (AUTOBIOGRAFIA) Derlânio Alves de Sousa
Poesias VIDA SIM, DROGAS NÃO! Derlânio Alves de Sousa
Poesias VER SA TI LI DA DE?! Derlânio Alves de Sousa
Poesias VAZIO Derlânio Alves de Sousa
Poesias TRIBUTO AO JORGE AMADO Derlânio Alves de Sousa
Poesias SUPLÍCIO DA NATUREZA Derlânio Alves de Sousa
Poesias SOU SÓ Derlânio Alves de Sousa

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 21 até 30 de um total de 56.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Romanos 7 - Silvio Dutra 35075 Visitas
MENINA - 35075 Visitas
camaro amarelo - 35075 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 35072 Visitas
Ventilador da Paz - Patricia Munhoz e Silva 35070 Visitas
POEIRA NOS OLHOS - ROGÉRIO RIVELLINO SABIONI 35070 Visitas
Arte e Trabalho, preconceito notório - Marco Mendes 35069 Visitas
Um Carro de Milho - Pedro Ornellas 35068 Visitas
viramundo vai a frança - 35065 Visitas
Coca Cola - Patricia Munhoz e Silva 35064 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última