Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Hotel Abandonado
Bia Nahas

Paredes descascadas.
Janelas Quebradas,
Mato alto sem cortar.
Tijolos aparecendo sem disfarçar...

Na fachada, cor verde de esgoto
ou de preto morto.
Dá até para ver o encanamento
entre as janelas praticamente inteiro.

A vizinhança se incomoda.
Aparecem em suas casas cobras,
escorpiões e aranhas como moda
pelo dono descuidar das sobras.

Sobras de um hotel que um dia
foi tão famoso e bem sucedido
que agora ninguém acredita
que é de alguém um esconderijo.

Ninguém sabe quem
nem muito menos o motivo de alguém
ficar num hotel tão descuidado
como um refúgio isolado.

Eu e meus amigos
pensamos em entrar de mansinho
e perguntar o que acontece
que o hotel abandonado tanto se esquece.

Mal chegamos
E olhamos
na janela alguém reclamar
dizendo que não quer ver ninguém o amolar...

Nós saímos
antes que a polícia seja chamada.
Nós saímos
para a minha casa.

Quando todos estavam sentados na mesa,
Pensamos tomando cerveja
como podemos resolver a situação
já que assim, não dá para ficar mais não...

Cada um deu uma sugestão.
Então, chegamos a uma conclusão.
Retornamos para o hotel juntos
e mais preparados com escudos.

Escudos como materiais de limpeza
e algumas importantes ferramentas.
Assim que o dono na janela olhou,
antes de reclamar, surpreso perguntou:

- O que fazem aqui com tanta coisa assim?
Dissemos que a comunidade da rua gostaria de ajudá-lo simples assim,
Se ele quiser, a arrumar o edifício
porque todos juntos seria mais rápido de fazer o serviço.

Ele disse que não consegue em ninguém mais confiar
depois de tantos calotes que chegou a passar
e que acabaram falindo o hotel
e fazendo sua esperança ir embora pelo céu.

Nós dissemos que ele não deve se prender ao passado
já que as pessoas reagem diferente aos seus obstáculos.
Não precisa condenar o hotel a um triste fim
por conta da ação de ignorantes, mas aprendizes num tempo distante assim.

O dono enfurecido a janela fechou
Porque como o hotel ele se abandonou e se isolou
pela desconfiança das pessoas em sua vida
e por tanto sem convites serem intrometidas.

Nós estávamos oferecendo ajuda.
Mas ele simplesmente não escuta.
Continuamos com o desejo de ajudar.
Então, decidimos novamente na mesa da minha casa nos encontrar...

Tentaríamos mais uma vez e seria a última
já que ele tem liberdade de recusar a ajuda...
Talvez ele queira ajuda, mas esteja com medo
de tantas vezes terem brincado com seus sentimentos.

Nós fizemos uma carta
por todos assinada
em que estava escrito
em letra garrafada:

PREZADO SENHOR,
COM RESPEITO, AMIZADE E AMOR,
DEIXAMOS REGISTRADA A NOSSA INTENÇÃO REAL
DE AJUDá-LO , CASO MUDE SUA IDEIA TRADICIONAL.

O senhor ficou comovido
com o gesto gentil e bonito
E então, aceitou o convite já que se sentiu acolhido
pelas pessoas ao redor dele mostrado que ele não está sozinho...

Depois de tantas tentativas de ajudá-lo,
conseguimos de fato
analisando, discutindo e pensando juntos
com respeito as diferentes opiniões que fazem diferença no conjunto...

Nós nos despedimos
e convidei os meninos
a viajarem na praia comigo
e enfrentarmos mais uma aventura unidos...

A maioria aceitou.
A noite chegou.
Fomos todos dormir ansiosos para a viagem
porque queremos novos desafios para enfrentar com coragem.


Biografia:
Oi, gente! Sou a Bia. Tenho 22 anos. Moro em São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. Quem quiser me conhecer, será um prazer. Mande um e-mail que eu respondo. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 298


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Limpa Bia Nahas
Poesias 9 lágrimas Bia Nahas
Poesias Dilúvio do Amor Bia Nahas
Poesias Embriaguez Romântica Bia Nahas
Poesias Não Volto Bia Nahas
Poesias Sombra Bia Nahas
Poesias Segunda Cartinha a Você Bia Nahas
Poesias Uma Cartinha a Você Bia Nahas
Poesias A Fada e o Gnomo Bia Nahas
Poesias Sinal de Vida Bia Nahas

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 331.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 66708 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55329 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43816 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 43574 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43456 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41004 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 40986 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 40284 Visitas
TOMO TUDO - sigmar montemor 39464 Visitas
Lamento - FERNANDO 39364 Visitas

Páginas: Próxima Última